quinta-feira, 28 de maio de 2015

Inter passa pelo Santa Fé e está nas semifinais da América

0 comentários
Em um jogo dramático, Internacional obteve a classificação. 

       A noite de ontem teve recorde de público no Beira-Rio. Mas não foi só isso. Também teve vitória, festa e classificação Colorada para as semifinais da Libertadores da América. Se o Inter precisava fazer mais de um gol para seguir em frente na competição, tratou de fazer o primeiro logo aos dois minutos de jogo. Contudo não foi nada fácil buscar a classificação, o segundo gol Colorado em cima do Santa Fé saiu apenas no fim do jogo.
      O time Colorado irá enfrentar o Tigres nas semifinais da competição. Na noite de ontem o Cruzeiro perdeu por 3 a 0 para River Plate dentro de casa e deu adeus a competição.
       Logo aos dois minutos, após escanteio cobrado por D’Alessandro, Eduardo Sasha desviou de cabeça e Juan na primeira trave também de cabeça abriu o placar e desmanchou a vantagem dos adversários.
     Aos 14, Sasha sentiu e teve que sair do jogo. Valdívia entrou na partida. Se enganou quem pensou que o Inter continuaria na pressão após marcar o primeiro gol, o Santa Fé não sentiu o gol.
     Aos 34, Alisson saiu jogando errado duas vezes e assustou o torcedor Colorado. Na primeira a bola sobrou com Roa que tentou mandar direto para o gol, mas o goleiro se recuperou. Na segunda, logo depois, ele teve que sair do gol para impedir o chute de Morelo.
     O resultado estava levando a decisão para as penalidades. Foi aos oito minutos, a primeira chance de gol Colorada no segundo tempo. Valdívia recebeu na ponta esquerda da área e bateu cruzado. Castellanos salvou. O Internacional voltou a pressionar o adversário.
      O técnico Diego Aguirre foi expulso da casamata, aos 16, por reclamação. O time colombiano cometia muitas faltas. Aos 21, Mosquera fez falta dura em Nilmar, levou o segundo amarelo e foi expulso.
       Aos 32, em tabela de D’Alessandro com Valdívia, o argentino chutou quase dentro da pequena área para a defesa de Castellanos. O time colombiano marcava forte, se defendia e buscava na chance de um contra-ataque marcar o gol que lhe daria a classificação.
      A situação ficou mais complicada para o Santa Fé aos 38 minutos de jogo. Anchico também foi expulso. Ele fez falta dura em Valdívia. Só o Inter passou a jogar. Geferson saiu para a entrada de Rafael Moura. O Internacional foi todo para o ataque. Era um escanteio atrás do outro. E o gol não demorou muito a sair. Quatro minutos depois de ter entrado, Rafael Moura completou de cabeça na primeira trave cobrança de escanteio de D’Alessandro , Inter 2 a 0.
      Depois de sofrer o gol o time colombiano tentou ir todo para o ataque. Com isso deixou espaços abertos na defesa e por muito pouco não levou o terceiro gol. Lisandro López chutou na trave e depois para fora, perdendo grande chance.
      Após o fim da partida os jogadores colombianos foram pra cima do árbitro reclamar que não havia sido escanteio no lance do segundo gol. A bola bateu por último em Lisandro López antes de sair.
      O Beira Rio novamente teve show de luzes no fim do jogo. A festa teve início no Estádio Colorado. Festa merecida de quem está nas semifinais da América.



Leia Mais ...

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Ca-Ju 277 termina empatado no Alfredo Jaconi

0 comentários
As duas equipes ainda não conseguiram vencer no Campeonato. 

                                                                  Foto Arthur Dallegrave, divulgação


     Ninguém levou a melhor no clássico caxiense disputado na tarde de ontem no Estádio Alfredo Jaconi. Caxias e Juventude ficaram no 0 a 0 no duelo pela segunda rodada da série C. O empate deixou as duas equipes com dois pontos na tabela.  Na próxima rodada o Juventude enfrenta o Londrina fora de casa, domingo, às 15h. Já o Caxias o Tombense, em Minas, sábado, às 16h.
    Jogando em casa o Juventude foi o primeiro a levar perigo. Aos 5, Paulo Baier cobrou escanteio e Pereira cabeceou levando perigo. A resposta do Caxias foi com Pedro Oldoni, em chute de fora da área, defendido por Airton.
      Por muito pouco que Baier não abriu o placar aos 17 minutos. A zaga Grená salvou em cima da linha.  Aos 30, o Caxias chegou com perigo em dois cruzamentos afastados pela defesa alviverde. O goleiro Thiago Rodrigues salvou o Caxias no final da primeira etapa. Em contra-ataque do Ju , Paulo Baier tocou de cabeça na pequena área para a grande defesa do goleiro adversário.
        Se a primeira etapa foi movimentada, no segundo tempo o jogo diminui de ritmo. O Caxias conseguiu segurar o Juventude, mas não levou perigo ao gol de Airton. A rede não balançou no clássico para desagrado de Papos e Grenás.

Leia Mais ...

Jogos da dupla Gre-Nal pela terceira rodada do Brasileiro

0 comentários
Com gol de Braian Rodríguez, 
Grêmio vence Figueirense na Arena

Vitória dentro de casa foi conquistada no segundo tempo. 

     O Grêmio venceu a primeira no Brasileirão, na noite de sábado o time treinado pelo treinador interino Jaimes Freitas bateu o Figueirense por 1 a 0. Longe de ter uma boa atuação e com vaias no final da primeira etapa o Tricolor chegou ao gol com Braian Rodríguez no segundo tempo.
      O resultado deixou a equipe na 11° colocação. O Tricolor continua sem treinador e segundo seu Presidente, o clube pode continuar com o comando do interino por mais um ou dois jogos. No próximo domingo o Grêmio enfrenta o Goiás fora de casa no Serra Dourada quando busca a sua primeira vitória fora de casa.
     Quando Douglas serviu Giuliano dentro da área para o chute do meia, Alex Muralha, o goleiro adversário, fez grande defesa e impediu o Grêmio de abrir o placar. Foi uma, entre outras importantes defesas do goleiro do Figueirense ao longo da partida.
      Depois da metade da primeira etapa o time gaúcho passou a jogar mais em seu campo de ataque. O Figueirense levou perigo, aos 29, quando Clayton entrou a dribles dentro da área e foi travado antes de executar o chute. O Grêmio saiu de campo vaiado pela torcida.
       No segundo tempo, Jaimes voltou com Braian Rodríguez na vaga de Pedro Rocha. Aos 20, Muralha voltou a aparecer no jogo. Cara a cara com Giuliano ele foi buscar chute rasteiro embaixo no canto esquerdo. Alguns minutos depois o goleiro adversário contou com a sorte. Luan recebeu assistência de Felipe Bastos e acertou o travessão.
     Foi aos 33 minutos o gol gremista. Marcelo Oliveira cruzou da direita e Braian Rodríguez completou de cabeça no canto do goleiro, 1 a 0. Um minuto depois quase que Luan marcou um golaço, ele fez fila na marcação e ao entrar na área procurou o canto esquerdo. Muralha se esticou e impediu um gol de placa na Arena.

Com reservas, Inter empata fora de casa

   Internacional volta a campo na quarta-feira, desta vez, pela Libertadores da América. 

    Jogando com seu time reserva, o Inter empatou em 1 a 1 com o Vasco na noite de sábado, no Rio, pelo Campeonato Brasileiro. Após marcar seu gol no fim da primeira etapa o Colorado ficou com um jogador a menos na metade do segundo tempo e sofreu o gol de empate.
     Aos 20 minutos de jogo o Inter teve que fazer a sua primeira substituição. Geferson sentiu o ombro esquerdo e teve que ser substituído. Taiberson foi para o jogo e com isso Alan Ruschel foi para a esquerda.
     Aos 28, Madson recebeu excelente lançamento e ficou na cara do gol, mas na hora do chute pegou mal na bola. Logo depois Christiano foi cruzar da esquerda e mandou direto para o gol. Muriel se esticou para espalmar para escanteio.
     No fim do primeiro tempo o Vasco levou perigo. Gilberto recebeu na frente, passou por Réver e bateu colocado à esquerda de Muriel. No lance seguinte a bola foi mal afastada pela defesa Colorada quando Gilberto deixou Julio Santos na frente de Muriel. Dentro da área ele bateu para fora.
    Contudo, foi o Inter que chegou ao gol. Se Nilmar perdeu a chance de abrir o placar, aos 42, ao completar de cabeça cruzamento de Nilton, três minutos depois, o cruzamento do volante se repetiu e Nilmar completou na primeira trave e mandou no canto de Martín Silva. Na comemoração o atacante Colorado foi reverenciar a estátua de Romário.
      O segundo tempo reiniciou e o Vasco empurrou o Inter para o seu campo de defesa. Os cruzamentos eram afastados pela defesa gaúcha e os rebotes não eram aproveitados pelos donos da casa.
      O Inter ficou com um jogador a menos quando Alan Ruschel fez falta em Yago, aos 22, na ponta esquerda do ataque adversário. Ele levou o segundo amarelo e foi expulso.
      O Vasco chegou ao empate, aos 35 minutos, quando Lucas pegou rebote de Muriel e deixou tudo igual. O goleiro do time gaúcho impediu a virada dos donos da casa quando defendeu cabeceio de Luan que completou cruzamento de Christiano pelo lado direito.
     Com quatro pontos em três rodadas, o Internacional ocupa a 12° posição na tabela. No próximo domingo enfrenta o São Paulo dentro de casa, às 16h. Mas antes disso, na quarta-feira, às 19h30min, também no Beira Rio, joga com o Santa Fé em busca da sua classificação para as semifinais da Libertadores da América.

3° rodada
Sábado
São Paulo 3x0 Joinville
Vasco 1x1 Inter
Grêmio 1x0 Figueirense
Ontem
Palmeiras 0x1 Goiás
Fluminense 0x0 Corinthians
Avaí 2x1 Flamengo
Atlético-PR 1x0 Atlético-MG
Chapecoense 1x0 Santos
Cruzeiro 1x1 Ponte Preta
Sport 1x0 Coritiba

4° rodada
18h30min
Ponte Preta x Chapecoense
Coritiba x Avaí
21h
Joinville x Atlético-PR
Domingo
11h
Santos x Sport
16h
Corinthians x Palmeiras
Inter x São Paulo
Atlético-MG x Vasco
Goiás x Grêmio
18h30min
Flamengo x Fluminense
Figueirense x Cruzeiro


Leia Mais ...

domingo, 24 de maio de 2015

Expectativa é arrecadar 200 mil peças em 2015

0 comentários
Na Campanha do Agasalho você pode “aquecer o coração” de quem mais precisa. Faça sua parte e procure os postos de arrecadação. 

                                                                                                                Foto Divulgação Fundação Caxias
Até o dia 20 de maio foram arrecadados 46. 525 mil peças

     Teve início, em Caxias do Sul, no dia nove de maio a Campanha do Agasalho 2015, em uma iniciativa da Fundação Caxias que conta com o apoio de grupos promotores e entidades que apoiam a ação. As doações poderão ser realizadas até o dia 20 de junho.
Pelo terceiro ano consecutivo a Campanha é coordenada por Valter Franzosi, que é voluntário da Fundação Caxias desde 2005. A Campanha do Agasalho é uma, entre tantas outras atividades realizadas pela Fundação e completa 15 anos em 2015.
     Com duração de 40 dias, ela tem seu início na véspera dos dias das mães, e todos os anos a sua divulgação ocorre através da mídia. No lançamento da Campanha deste ano na Praça Dante Alighieri, das 8h às 18h, foram recolhidos 21 mil peças.
     Com o tema “Carinho não tem preço, mas é de grande valor”, a meta da organização é arrecadar 200 mil agasalhos em 2015. Embora a palavra “agasalho” seja utilizada, ela também se refere a todas as peças recebidas. Podem ser entregues nas caixas de coleta calçados, cama e banho, cobertores e roupas em geral. “O que vem, vem bem”, afirma Franzosi.
     Roupas adultas são as que mais chegam já o que faltam todos os anos são roupas infantis e cobertores. Em 2014 foram recolhidos 227 mil agasalhos. O coordenador explica que a meta é menor esse ano em comparação ao alcançado no ano passado, pois o momento econômico está diferente do ano anterior. “Porém podemos ser surpreendidos”, acredita.
    Após o dia de lançamento da Campanha as doações podem ser feitas nos postos de arrecadação. São distribuídos na cidade em torno de 800 caixas de coleta, 300 delas nos ônibus do transporte coletivo. Postos, supermercados, comércio, instituições de ensino, indústrias, repartições públicas, farmácias, lotéricas e até condomínios são locais que também participam. Informações de pontos de coleta na Fundação Caxias pelo fone 3223.0528.

As entidades cadastradas fazem as
doações para as pessoas necessitadas

    Cada um desses pontos tem um responsável que avisa a Fundação quando a caixa está pela metade, para recolhimento dos agasalhos. Após a coleta há um local para triagem onde são separadas as doações por uma equipe todos os dias.
     Depois de a separação ser realizada, a Fundação Caxias entra em contato com as entidades cadastradas, que posteriormente fazem as doações para as pessoas necessitadas. Há em torno de 120 entidades com cadastro, que têm necessidades diferentes, pois trabalham com públicos distintos.
A qualidade das roupas não é um problema. “As roupas que estão vindo são todas ótimas, não temos o que reclamar. As pessoas já estão conscientes. O que vem é bom, dá de usar sem problema nenhum”, fala o coordenador. Até o dia 20 de maio foram arrecadados 46. 525 mil peças, destas 28.825 mil foram distribuídas, beneficiando 17 entidades.
    Franzosi, que também é vice-presidente da Fundação Caxias, fala que o caxiense é muito solidário e que a média de arrecadação, acima de 200 mil, nos últimos anos é um número muito bom para Caxias. “O povo de Caxias responde aos pedidos quando ele é chamado. Esse espírito de voluntariado de um ajudar o outro é que dá o sucesso da Campanha”. Segundo estimativa da Fundação, cerca de 25 a 30 mil pessoas necessitam de alguma ajuda na cidade.


Leia Mais ...

“C’era una volta in América”

0 comentários
A Prefeitura de Caxias do Sul promove desde o dia 20 de maio, a programação alusiva aos 140 Anos da Imigração Italiana. Neste dia foi comemorado o Dia Estadual da Etnia Italiana.

     Foi aberta a exposição “Caxias do Sul em Dois Tempos”, de Severino Schiavo, com fotos aéreas antigas e atuais de Caxias do Sul, no Espaço Cultural Mario Crosa, da Câmara de Vereadores.
À noite, ocorreu a abertura oficial da programação, com o concerto “C'era una volta in America” da Orquestra Municipal de Sopros, com a participação do Coro Municipal e da solista mezzo-soprano Daniela De Carli. O concerto teve a regência do maestro Gilberto Salvagni.
     O público, que lotou o Teatro Pedro Parenti, assistiu a um espetáculo emocionante que contou com a execução de músicas como  'A vita è bella', 'Homaggio a Nino Rota', 'Parla piu piano', 'La dolce vita' e 'C'era una volta in America', entre outras.
    Durante todo o ano, até a Festa da Uva de 2016, uma extensa programação cultural com apresentações artísticas, exposições, teatros, palestras, entre outros, vai homenagear os imigrantes e, principalmente, seus familiares, descendentes e todos aqueles que ainda hoje preservam e vivem as memórias dos seus antepassados, sua história e sua cultura.
     No final do espetáculo, o Prefeito Alceu e a secretária da Cultura, Rúbia Frizzo, entregaram flores à solista mezzo-soprano, Daniela De Carli, como agradecimento à belíssima apresentação.
    A programação completa das comemorações dos 140 Anos da Imigração Italiana, que culmina com a realização da Festa da Uva 2016, está na capa do site www.caxias.rs.gov.br.  

Dia Estadual da Etnia Italiana

     O Dia Estadual da Etnia Italiana no Rio Grande do Sul, comemorado anualmente no dia 20 de maio, foi sancionado pelo Governo do Estado em 2001, por proposição do então deputado estadual José Ivo Sartori (PMDB. O dia 20 de maio registra, no ano de 1875, o início da colonização italiana em nosso Estado com a chegada a Nova Milano dos primeiros 86 imigrantes que aqui plantaram suas raízes.
      Vieram da localidade de Santa Catarina da Feliz, atualmente cidade de Feliz, onde estavam hospedados. Eram as famílias dos pioneiros Tomaso Radaelli, Stefano Crippa e Luigi Sperafico. Logo a seguir povoaram-se as Colônias Caxias, Conde D'Eu (Garibaldi), Dona Isabel (Bento Gonçalves) e Silveira Martins ( região de Santa Maria).
     A partir daí expandiu-se por todo o Estado a colonização, até os dias de hoje, redesenhando-se a nova geografia do Rio Grande do Sul, com centenas de cidades gaúchas que delas se originaram, além da nossa região, especialmente no norte do estado onde deram contribuição valiosa para o desenvolvimento de Marau, Passo Fundo, Carazinho, Ijuí, Getulio Vargas, Erechim, Viadutos e Frederico Wesphalen.
     A partir dos anos 20 do século passado muitos descendentes de italianos residentes na região se deslocaram para outros estados em busca de áreas maiores, como no oeste de Santa Catarina. Lá fundaram cidades como Chapecó, Xanxerê, Xaxim, no norte do Paraná, as cidades de Cascavel e Medianeira. Muitos foram também para o Mato Grosso, Goiás, Rondônia.
Mesmo com este êxodo no início do século 20, estima-se que mais de três milhões de descendentes de italianos vivam hoje no Rio Grande do Sul, quase um terço da população do Estado. O ano de 1875, para os imigrantes, marca o encontro de duas Itálias, aquela de origem e a que passaram a construir no Brasil e no Rio Grande do Sul.

                                                                                                              Foto Antonio Lorenzett, divulgação
Orquestra de Sopros abriu oficialmente as comemorações dos
 140 anos da chegada dos imigrantes italianos no Rio Grande


Leia Mais ...

sábado, 23 de maio de 2015

CA-JU quase um oitentão

0 comentários
Juventude e Caxias revivem, neste domingo, dia 24, no Jaconi, 16h, pela Serie C, mais um clássico Ca-Ju. Ele tem marca da tradição. É uma longa história que começou em 1935, mais precisamente no dia 4 de agosto daquele ano. Portanto, em pouco mais de dois meses 
estará comemorando 80 anos.


                                                                                                               Foto Arthur Dallegrave, divulgação
O último Ca-Ju aconteceu e 19 de fevereiro de 2015, no Jaconi, pelo 
Gauchão, com vitória do Juventude por 1x0


    Antes de ser Ca-Ju, ele foi Fla-Ju, de 1935 a 1971. Passou a ser Ca-Ju em dezembro de 1975, no final da Associação Caxias (fusão dos departamentos de futebol de Fla e Juventude em 1972. O Verdão saiu da parceria no final de 1974 mantendo-se apenas o Flamengo).
      O nome Ca-Ju ganhou força e passou ser a continuidade do Fla-Ju em 1976 quando surgiu a SER Caxias. Ela herdou a história, a camisa, o patrimônio e a torcida do Flamengo.
      O primeiro Fla-Ju aconteceu no dia 04 de agosto de 1935. O Flamengo ainda não tinha completado cinco meses de fundação (10/04/1935). O Juventude já tinha 23 anos (29/07/1913). E no primeiro clássico deu Flamengo, que venceu por 3x1. E o jogo foi pelo campeonato estadual que naqueles idos era dividido em regiões.
     O jogo foi disputado no campo do Ruy Barbosa. Antenor duas vezes e Cidinho marcaram para o Fla e Bortinha descontou para o Ju. O Ju deu o troco ainda em 1935, um mês depois, no dia 5 de setembro, quando venceu por 4x1, no Alfredo Jaconi, na época conhecido como Quinta dos Pinheiros.
     Em quase 80 anos já foram disputados 276 clássicos. O Ju tem 98 vitórias, o Caxias 90. Houve 88 empates, num total de 746 gols, sendo que o Ju marcou 388 e o Caxias 358.
O Ju leva vantagem nos Fla-Jus de 1935 a 1971. Foram realizados 155 jogos com, 69 vitórias do Verdão e 48 do Fla, e 38 empates.  Em se tratando dede Ca-Jus a partir de 1976, o Caxias leva vantagem. Foram 126 Com 42 vitórias grenás, 27 do Ju e 57 empates.

Houve três Ca-Jus no 
brasileirão da Série A

     Houve três Ca-Jus pelo brasileirão da Série A, entre 1977 e 1978, foram três empates: Caxias 0 a 0 Juventude. Estádio Centenário, 6 de novembro de 1977: Juventude 1 a 1 Caxias, Estádio Alfredo Jaconi, 11 de dezembro de 1977. E Caxias 0 a 0 Juventude, Estádio Centenário, 23 de abril de 1978. Pela Seletiva do Campeonato Brasileiro de 1977, foram realizados dois jogos, com duas vitórias do Caxias, uma no Jaconi e outra no Centenário. O Caxias foi o único clube do interior a participar em 1976. Na verdade, foi o primeiro clube do interior a disputar a Série A. A então CBD (Confederação Brasileira de Desportos) definiu que o melhor clube classificado no Gauchão, entre Caxias e Juventude, seria o convidado para estar na A em 1976.
     Mas havia uma cláusula para os grenás. Além de chegarem na frente do Ju, no Gauchão, tinham que reformar a Baixada Rubra para que tivesse capacidade de, no mínimo, 25 mil lugares. Os dois desafios foram vencidos. O Centenário foi construído em seis meses e dentro do campo o Caxias chegou em quarto lugar. O Ju foi o quinto. O Caxias ganhou a vaga. O Esportivo de Bento ficou em terceiro, o Grêmio foi o segundo e o Inter conquistaria seu octacampeonato.
Em 1977 e 1978, o Verdão também participaria da Série A, sendo convidado pela CBD. Em 1977, numa seletiva com o Caxias em dois Ca-Jus, embora tenha perdido os dois clássicos, acabou sendo depois confirmado. Entre 1976/1978, a cidade viveu um dos períodos mais efervescentes na área esportiva e de rivalidade a flor da pele da história do futebol caxiense.

Primeiro Ca-Ju 
   em 1976

     O primeiro Ca-Ju com o Flamengo denominando-se SER Caxias aconteceu em março de 1976, no Jaconi, um amistoso, com vitória do Caxias, por 1x0. Já o primeiro Ca-Ju oficial e pelo Gauchão, também foi no Jaconi no dia 23 de junho de 1976, com empate sem gols. O primeiro Ca-Ju no Centenário foi também um amistoso em 1976, empate em dois gols. A primeira vitória do Caxias no Centenário foi em 17 de abril de 1977, por 1x0, válida pelo Gauchão. A primeira vitória do Verdão, no Jaconi, foi no ia 1º de junho de 1977, por 1x0, pelo Gauchão. A primeira vitória do Ju, no Centenário, ocorreu em 14 de agosto de 1977, por 3x1, e pelo Gauchão.
O recorde de invencibilidade pertence ao Caxias: 12 Ca-Jus, entre 1981 e 1984, com sete vitórias e cinco empates.

Nos Ca-Jus maior 
  goleada é do Ju

     Houve poucas goleadas no Ca-Ju. Foram, em sua grande maioria, jogos com resultados apertados. A maior goleada, ou no mínimo a do maior número de gols num Ca-Ju, aconteceu no dia 8 de março de 2003, quando o Juventude venceu o Caxias, no Centenário, por 5x3, pelo Gauchão. Antes dessa goleada dos papos, o resultado mais dilatado pertenceu ao Caxias. Em 1988, no Centenário, pelo Gauchão, os grenás venceram o Ju por 4x1.
     O Caxias venceria ainda em duas oportunidades por 3x1 no Centenário, a primeira em 2000, a outra em fevereiro de 2001, ambas pelo Gauchão. O Ju, antes dos 5x3, havia vencendo o Caxias por 3x1, em 1976, no Centenário, e duas vezes por 3x0, ambas no Jaconi, a primeira em 1981 e a segunda em 1994, todas pelo campeonato gaúcho.

       Nos Fla-Jus Verdão 
    também tem maior goleada

     Foram nos Fla-Ju que aconteceram as maiores goleadas do clássico que está próximo dos 80 anos, durante os 36 anos de disputa. (1935/1971). A maior delas aconteceu no dia 31 de agosto de 1941, pelo Campeonato Municipal, na Quinta dos Pinheiros (Jaconi a partir de 1953) com os papos massacrando o Flamengo por 7x2. O caxiense Remo Boscatto, lendário centroavante do Verdão naqueles idos, marcou quatro gols, e na história do clássico e ainda o recordista.
     Outra goleada histórica aconteceu no dia 7 de dezembro de 1949, ainda pelo Municipal, na Colina Fantasma (onde desde 1975 está o Centro Administrativo Municipal e que de 1954 a 1972 sediou as festas da uva), quando o Juventude venceu por 6x1. Outra goleada marcante do Ju sobre o Flamengo aconteceu em 1961, na Baixada Rubra (Centenário a partir de 1976), por 5x0, pelo Torneio da Festa da Uva. Até hoje é a maior goleada do Verdão sobre seu adversário na Baixada Rubra/Centenário.
As maiores goleadas do Flamengo foram de 5x1. A primeira em 19 de dezembro de 1951, na Colina Fantasma, pelo campeonato municipal e em 31 de agosto de 1952, na Baixada Rubra, pelo mesmo marcador, também pelo municipal. Até hoje é a maior goleada do Flamengo em seu estádio sobre o Verdão.



Leia Mais ...

“Não tenhais medo, anunciai a Paz!”

0 comentários
Os devotos de Nossa Senhora de Caravaggio terão três dias - 23, 24 e 26 de maio (sábado, domingo e terça-feira), para expressarem sua fé, na 136ª Romaria ao Santuário de Caravaggio, em Farroupilha. Há uma expectativa de que cerca de 200 mil peregrinos se façam presentes.


                                                                                                                        Foto Margô Segat, divulgação
Milhares de fiéis devem comparecer ao Santuário de Caravaggio para a 136ª Romaria

    O lema deste ano “Não tenhais medo, anunciai a Paz!”, frase proclamada por Nossa Senhora durante a única aparição à Joaneta, numa época marcada por divisões políticas e religiosas, converge com o Ano da Paz, instituído pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, para 2015.
Para o reitor do Santuário, padre Gilnei Fronza, este lema chama atenção para a violência que a camponesa Joaneta era submetida, em função das constantes agressões do marido. “Visa ajudar na superação da violência e despertar para a convivência mais respeitosa e fraterna entre as pessoas”, salienta Fronza.
    Segundo o papa Francisco, “a paz não é apenas a ausência de guerra, mas uma condição geral na qual a pessoa humana está em harmonia consigo própria, com a natureza e com os outros. Não há futuro sem propósitos e projetos de paz! Não há futuro sem paz!”, afirmou o papa.
     A Romaria é um dos maiores eventos do Estado e o sentido maior está no acolhimento dos peregrinos que começam a homenagear Nossa Senhora de Caravaggio ainda em março, quando iniciam as novenas dominicais, às 11 horas; nos finais de semana, entre abril e maio, aconteceram nove pré-romarias: caminhoneiros, motor home, carros antigos, ciclistas, cavalarianos, jipeiros, caminhada e corrida, crianças e motociclistas.

2ª Romaria da Juventude 
     Será no domingo (24), com saída de Caxias às 6 horas, em frente ao MartCenter. O grupo carregará a bandeira do Setor da Juventude da Diocese de Caxias do Sul. Os jovens de Farroupilha sairão das proximidades da Rótula do Bairro Industrial (Estrada dos Romeiros). No início da Avenida Dom José Barea (defronte ao Santuário) os grupos se encontrarão e seguirão até a esplanada do Santuário, onde participarão da missa campal, às 10h30min. Os organizadores estimam que cerca de 600 jovens, integrantes de grupos de jovens, movimentos e Pastoral da Juventude participarão da iniciativa.

Celebrações com bispos
     Pela primeira vez a Romaria de Caravaggio contará com as missas diárias, das 10h30min, celebradas por bispos da Diocese de Caxias do Sul. No sábado (23), terá a presença do bispo de Marabá (PA), Dom Vital Corbellini; no domingo (24), a missa será celebrada por Dom Adelar Baruffi, bispo da Diocese de Cruz Alta e, na terça-feira (26), será a vez do bispo auxiliar de Porto Alegre, Dom Leomar Brustolin. O bispo da Diocese de Caxias do Sul, Dom Alessandro Ruffinoni, será o anfitrião dos demais bispos e autoridades eclesiásticas.

Horário das missas
     Nos três dias da Romaria as missas serão celebradas às 6h, 7h, 8h, 9h, 10h30min (missa campal e procissão), 12h, 13h, 15h (missa campal), 16h, 17h e 18h. Após cada missa, será dada a bênção dos objetos, das crianças e da saúde. Às 14h, ocorre a récita do terço, procissão e bênção com o Santíssimo Sacramento.

Sacramento da Reconciliação
    Das 8 horas às 17 horas haverá, na Capela das Confissões, preparação comunitária com confissão individual, atendida pelos sacerdotes.

Ofertas
     Nas missas, aos servidores devidamente identificados pelo Santuário de Caravaggio. Doações para a construção da nova santa também poderão ser feitas  na urna específica identificada no interior do Santuário.

Lembranças
    Os itens de devoção poderão ser adquiridos na Loja de Lembranças (ao lado do Santuário) e nos locais instalados na Praça do Santuário, onde também será possível encomendar missas.

Estrada dos Romeiros
    O percurso de 20 km entre Caxias do Sul e o Santuário, pela Estrada dos Romeiros (12 Km de estrada de chão), terá vários pontos de apoio com distribuição de água. Os romeiros encontrarão também banheiros ecológicos, lixeiras, ambulâncias e segurança.

Pista de Caminhada
    Durante a Romaria, os fiéis vão se deparar com as obras da 1ª etapa da Pista de Caminhada, realizada pela Prefeitura de Farroupilha. São em torno de 400 metros, no trecho que vai da Avenida 26 de Maio (acesso secundário ao Santuário), até a entrada do estacionamento. A obra contempla uma pista de caminhada de 1,60 metros, uma pista de ciclismo de 1,60 metros, ambas separadas por um meio-fio de 50 centímetros, além de iluminação pública. A 2ª fase contempla os outros 400 metros da Avenida 26 de Maio e a 3ª e 4ª etapas serão na Rodovia dos Romeiros.

Estacionamento:
    Serão seis estacionamentos para veículos, com capacidade total de cerca de oito mil vagas; os ônibus ficarão na plataforma de embarque; o estacionamento localizado próximo ao camelódromo será destinado para vans e ônibus de turismo.

Trânsito:
    O acesso e saída dos ônibus para o Santuário de Caravaggio será pela Rodovia dos Romeiros (Caxias, Bento e Farroupilha). O acesso dos veículos também será por esta via, porém, a única saída do Santuário será pela estrada para São Marcos, distrito de Farroupilha.

Atendimento de Saúde
    Os romeiros e peregrinos que necessitarem poderão procurar atendimento de serviços de saúde pública (ao lado do Santuário) e terão ambulâncias em pontos estratégicos do percurso e na esplanada. A Romaria tem o apoio da Prefeitura de Farroupilha, Prefeitura de Caxias do Sul, Resgate Voluntário, Hospital São Carlos, Unimed, Faculdade Fátima, Pró-Saúde, Daer e Metroplan, escoteiros, bandeirantes, entre outros.

Segurança
    A segurança será feita com 180 militares, alguns à paisana, atuando no percurso e em pontos estratégicos no entorno da igreja – esplanada, área de comércio ambulante, embarque e desembarque de ônibus e no estacionamento. Além do policiamento a pé, o efetivo estará a cavalo, moto, carros e aeronave e contará com câmara de segurança. A Romaria terá a participação da Brigada Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Estadual e Corpo de Bombeiros.

Alimentação
    Serão vários estabelecimentos e tendas comercializando alimentos na esplanada do Santuário. O restaurante localizado no subsolo da Capela das Confissões servirá churrasco, galeto, salsichão, macarrão, arroz, tripada, saladas diversas, maionese e pão (R$ 25,00\livre). O Restaurante Panorâmico servirá churrasco, galeto, salsichão, massa, arroz, batata-doce, polenta, croquete, saladas diversas, maionese (buffet R$ 30,00/quilo). Os três traillers instalados na esplanada do Santuário servirão salsichão simples: R$ 5,00/ salsichão duplo: R$ 6,00/ sanduíche: R$ 3,00/ xis: R$ 10,00/ cachorro-quente: R$ 6,00/ refrigerante lata: R$ 3,00/ água mineral: R$ 2,50 e café: R$ 2,50.



Leia Mais ...

Atendimento a doenças respiratórias é agilizado

0 comentários
Com o objetivo de proporcionar tratamentos mais eficazes para portadores de doenças respiratórias, foi inaugurado o Ambulatório de Doença Respiratória do Adulto. 

                                                                                                                                            Foto Diego Pereira 
Dilma: “Atendimento é para os casos mais crônicos” 

O local, que funciona no Centro Especializado em Saúde (CES), na Rua Sinimbu, conta com uma equipe de três médicos pneumologistas e dois técnicos de enfermagem. Um enfermeiro vinculado ao Núcleo do Adulto/Idoso também integra o corpo clínico do Ambulatório.
A secretária de Saúde de Caxias do Sul, Dilma Tessari, ressalta que este serviço tem muita importância, principalmente com a proximidade do inverno, período em que os casos de doenças respiratórias aumentam. Sobre o atendimento, ela explica que é direcionado para casos mais crônicos, quando a Unidade Básica de Saúde (UBS) não oferece recursos para o tratamento.
Entre as possibilidades ofertadas pelo Ambulatório estão a possibilidade de encaixe de consultas com um tempo menor de espera. Somente nos últimos três anos em Caxias, foram realizados 583.840 atendimentos ambulatoriais e 6.550 internações hospitalares em decorrência das doenças respiratórias.



Leia Mais ...

Onde serão aplicados os R$ 53 bilhões da China

0 comentários
Os 35 acordos assinados no dia 19 por representantes dos governos do Brasil e da China durante cerimônia em Brasília abrangem oito áreas e totalizam investimentos de US$ 53 bilhões. A presidente Dilma Rousseff (PT) e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, acompanharam o evento, depois de uma reunião entre os dois no Palácio do Planalto. 


                                                                                                                      Foto José Cruz/ Agência Brasil
Dilma Rousseff e o primeiro ministro chinês Li Keqiang


AGRICULTURA E PECUÁRIA
    Para a carne bovina produzida no Brasil e comprada pela China, foi assinado um protocolo de requisito de saúde e quarentena, além de um acordo de cooperação sobre saúde animal e quarentena animal. De acordo com o Ministério da Agricultura, esse acordo permite a oito frigoríficos brasileiros exportar carne bovina para o país asiático.
    Em dezembro de 2012, após uma suspeita não confirmada de registro de mal da vaca louca no Paraná. A China suspendeu a compra de carne do Brasil.
    O embargo comercial foi suspenso em julho e retirado oficialmente em novembro do ano passado, mas, para exportar, os produtores de carne brasileiros necessitam de uma habilitação concedida pelo governo chinês. Os países também fecharam nesta terça-feira um acordo de cooperação trilateral entre o governo do estado do Mato Grosso do Sul, o Banco de Desenvolvimento da China e o grupo China BBCA sobre o processamento de milho e soja.

PETROBRAS
    Dois acordos de cooperação para financiamento de projetos da Petrobras somam US$ 7 bilhões. Foi feito também um acordo de cooperação para a criação de relacionamento de longo prazo.
Entre os acordos, há três com participação da Petrobras, que somam ao menos US$ 7 bilhões, segundo a Presidência da República. Um deles prevê cooperação para financiamento de projetos da estatal no valor de US$ 5 bilhões. O presidente da petroleira, Aldemir Bendine, assinou o acordo com o presidente do Conselho do Banco de Desenvolvimento da China, Hu Huaibang.
Outro acordo, no valor de US$ 2 bilhões, assinado por Bendine e pelo presidente da companhia chinesa Cexim, também prevê acordo de cooperação para financiamento de projetos da companhia brasileira.
     O terceiro acordo não teve o valor divulgado. Assinado por Bendine e pelo presidente do Banco Industrial e Comercial da China (ICBC), Yi Huiman, o ato prevê cooperação para o estabelecimento de “relacionamento a longo prazo” entre as instituições.

INFRAESTRUTURA
Foi assinado um contrato de afretamento entre a Vale e a China Ocean Shipping Company (Cosco), uma empresa chinesa de transporte e logística. Outro acordo envolvendo a Vale é sobre o transporte marítimo de minério de ferro, com a empresa China Merchants Shipping.Segundo a mineradora brasileira, os dois acordos, que envolvem o Export-Import Bank of China (Eximbank da China) “estabelecem as bases para cooperação que visa a apoiar as parcerias entre a Vale e as duas empresas chinesas”. “De acordo com os termos de cada memorando, o Eximbank chinês pode fornecer uma linha de crédito de até US$ 1,2 bilhão para a Cosco e China Merchants, respectivamente, para facilitar a prestação de serviços de transporte marítimo de minério de ferro pelas duas empresas à Vale”, diz a empresa. Os países também assinaram um memorando de entendimento com o objetivo de criar o Polo Automotivo de Jacareí (SP), além de um acordo de cooperação para a instalação de complexo siderúrgico no Maranhão. China e Brasil assinaram também memorandos de entendimento sobre projeto de compra de 14 navios de minério de ferro de tonelagem de 400 mil toneladas, e de financiamento sobre projeto de compra de 10 navios de minério de ferro de tonelagem de 400 mil toneladas. Outro prevê aquisição de quatro navios da Class carregadores de minério de grande porte.

TRANSPORTES
     China e Brasil assinaram um memorando de entendimento sobre estudos de viabilidade do Projeto Ferroviário Transcontinental, que prevê uma ferrovia ligando o litoral do Brasil ao Peru.
Foi feito também um acordo de financiamento sobre a compra de 40 aeronaves da Embraer, além de um contrato de financiamento leasing operacional para a Azul Linhas Aéreas. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Leasing (Abel), o leasing, conhecido no Brasil como arrendamento mercantil, é um contrato cuja finalidade é ceder o uso de bens de capital a outra empresa. Nesse tipo de negócio, o que gera rendimentos a uma empresa é a utilização, e não a propriedade de um bem. A empresa arrendatária passa então a fazer uso de um bem, mediante o pagamento de contraprestações por um período determinado.
     A Azul Linhas Aéreas Brasileiras informou que o acordo de leasing tem o valor de US$ 200 milhões, e foi fechado com o Industrial and Commercial bank of China (ICBC) para o financiamento de oito aeronaves da Embraer, modelo E195, com capacidade para até 118 assentos. "Do total, três unidades são novas e fazem parte da atual encomenda da Azul com a fabricante brasileira, as quais serão entregues ao longo deste ano. A outras cinco unidades já estão em operação na frota da companhia e serão refinanciadas com o banco chinês", diz a Azul em nota. "Até o fim deste ano, a Azul deve receber mais seis aeronaves do modelo E195, totalizando 88 aviões da Embraer em sua frota."

ENERGIA 
    Foi firmado um acordo de conclusão de transferência de ações da empresa EDPR para o Grupo Três Gargantas sobre projeto de energia eólica. China e Brasil assinaram ainda um memorando de entendimento sobre cooperação na área de tecnologia nuclear, e outro sobre cooperação em promoção de comércio e investimentos para construção de painéis solares fotovoltaicos.

RELAÇÕES EXTERIORES
Foram assinados dois acordos nessa área. Um deles é um plano de ação conjunta entre o governo do Brasil e o da China entre 2015 e 2021. O segundo é um memorando de entendimento para implementação de projetos para promoção de investimentos e criação de oportunidades de negócios entre os dois países.

COMÉRCIO EXTERIOR
     Foi assinado um memorando de cooperação financeira global entre a Vale e o Industrial and Commercial Bank of China Limited (ICBC) para oferta de serviços financeiros no valor de US$ 4 bilhões. “Pelos termos do acordo, o ICBC, um dos maiores bancos comerciais da China, poderá oferecer linhas de crédito de até US$ 4 bilhões sob a forma de empréstimos sindicalizados, empréstimos bilaterais, crédito à exportação, trade finance, entre outros potenciais instrumentos financeiros”, informou a assessoria de imprensa da Vale. O acordo, com validade de três anos, foi assinado pelo presidente da empresa brasileira, Murilo Ferreira, e pelo presidente do ICBC, Yi Huiman.
      Foi firmado também um contrato de compra e venda de ações do Banco BBM S.A, grupo financeiro privado fundado em 1858 no Brasil, pelo Banco de Comunicações da China. Foi feito também um acordo de cooperação para parcerias preferenciais e acesso ao mercado brasileiro de capitais.

COMUNICAÇÕES
     Nesta área, foram cinco acordos assinados. O primeiro foi um memorando de entendimento sobre sensoriamento remoto, telecomunicações e tecnologia da informação. Outro acordo determina colaboração para financiamento e operação de Projeto Free Wifi 4G. Foi assinado um acordo entre a brasileira Vivo e a empresa de tecnologia chinesa Huawei sobre o Projeto Tech City, para ampliação da cobertura e do sinal na região do centro do Rio de Janeiro e na região do Porto Maravilha. Procurada pelo G1, a Vivo não se pronunciou sobre o acordo. Além disso, foi assinado um acordo sobre um centro conjunto de inovação na área de telefonia celular e um memorando de entendimento de cooperação estratégica em soluções fixas e móveis.

MEIO AMBIENTE
     O memorando de entendimento assinado pelos dois países acertou sobre parceria privada para a elaboração de um projeto no âmbito no programa de integração da Amazônia Legal para renovar e ampliar o atual Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
    Foi feito um acordo de cooperação científica e assinado um protocolo complementar sobre a pesquisa e produção conjunta do satélite de recursos terrestres China-Brasil (Cbers) 04ª. Foi feito também um memorando de entendimento sobre oferta de treinamento em tecnologia da informação a bolsistas do programa Ciências sem Fronteiras.

ESPORTE
    China e Brasil assinaram um memorando de entendimento para cooperação esportiva nas modalidades de tênis de mesa e badminton.

PLANEJAMENTO
      Foi feito, segundo o Planalto, um “acordo entre os países para o desenvolvimento do investimento e cooperação na área de capacidade produtiva e o programa de colheita precoce dos investimentos e cooperações na área de capacidade produtiva entre Brasil e China”.




Leia Mais ...

Liminar impede restrição de menores no Shopping San Pelegrino

0 comentários
A restrição à circulação de menores de idade desacompanhados dos pais ou responsáveis no Shopping San Pelegrino aos sábados e domingos durou apenas um fim de semana.

                                                                                                                              Foto Pedro Frizzo
Shopping ingressou com recurso para derrubar liminar


    A medida foi impedida por liminar ajuizada pela Defensoria Pública de Caxias do Sul no dia 19, quatro dias após entrar em vigor. A liminar foi acatada pelo Juizado da Infância e Juventude.
Conforme o defensor público Arion Escorsin de Godoy, o Shopping não tem o poder de impedir a entrada de adolescentes e não existe qualquer amparo legal que sustente a iniciativa, nem no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e nem na Constituição.
    Segundo Godoy, não procede a alegação da direção do Shopping de que poderia barrar menores para garantir a segurança deles, uma vez que não existe registro recente de violência no estabelecimento que justifique a medida. Ele explica que existe multa de R$ 2 mil que o Shopping deve arcar para cada menor de idade que for impedido de ingressar no local.

Shopping irá recorrer

    O San Pelegrino irá recorrer da liminar da Justiça que proíbe a medida que restringe a entrada de crianças e adolescentes, desacompanhados dos pais ou responsáveis aos finais de semana no shopping de Caxias do Sul.
     Segundo a superintendente do estabelecimento, Carla Tomaz, os advogados do shopping já foram acionados e entrarão com recurso para derrubar a liminar. Ela ressalta que a intenção é manter a restrição e, assim, proibir que menores de 18 anos entrem no local desacompanhados, uma vez que a medida é prática em outros shoppings do país.
A ação foi ajuizada pela Defensoria Pública nesta segunda-feira e acolhida pelo juiz Sérgio Fusquine. De acordo com o defensor público Arion Escorfin de Godoy, a liminar prevê multa de R$ 2 mil por criança ou adolescente barrado. O shopping passou a proibir a entrada de crianças e adolescentes aos finais de semana no último sábado.
    A medida, segundo a direção, é  para garantir a segurança dos próprios jovens, do público em geral e dos comerciantes.

  “Iniciativas podem suscitar 
  segregação entre os jovens” 

    A proibição da entrada de crianças e adolescentes desacompanhados de pais, familiares ou tutores, aos fins de semana, no shopping Estação San Pelegrino, foi alvo de indignação da vereadora Denise Pessôa (PT).
    De acordo com a vereadora, que incentivou a criação do Conselho Municipal da Juventude (COMJUVE), o tema foi pauta da reunião do órgão na última segunda-feira dia 18. O Conselho também se opôs à decisão do shopping. Na opinião da parlamentar, a medida traz à tona um debate antigo a respeito do lugar do jovem na sociedade.
     Segundo a petista, jornalistas que acompanharam o primeiro fim de semana de proibição encontraram pessoas com idade inferior a 18 anos dentro do estabelecimento, indicando brechas no bloqueio que havia sido imposto. Denise pediu que o assunto fosse reestudado pelos órgãos responsáveis, pois tais iniciativas podem suscitar segregação entre os jovens.
     A vereadora afirmou que a decisão também não agradou o Conselho Tutelar. O órgão emitiu posição contrária à regra imposta pelo shopping. No entendimento da Defensoria Pública, divulgado pela imprensa, a medida afronta a Constituição e o Estatuto da Criança e do Adolescente, por restringir a entrada em uma área de acesso público.
     Denise questionou o fato de as crianças e adolescentes terem acesso ao shopping durante a semana, de segunda a sexta-feira, e não poderem frequentar o estabelecimento nos fins de semana.
Tendo em vista seu acompanhamento em relação ao COMJUVE, a petista criticou a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores por não tê-la indicado como titular para representar a Casa no órgão e sim apenas como suplente. Para a vereadora, o motivo seria sua filiação ao Partido dos Trabalhadores.
Denise comentou que, na reunião no COMJUVE, o parlamentar responsável pela titularidade não compareceu e nem a comunicou para se fazer presente, já que é suplente no órgão. Assim, a petista lamentou que o Legislativo não esteve representado por um integrante.






Leia Mais ...

Prefeito quer que estado priorize repasse de recursos para novo aeroporto

0 comentários
Depois do Governo do Estado demonstrar interesse em viabilizar a construção do Aeroporto de Vila Oliva por meio de acordos firmados com a iniciativa privada, o prefeito de Caxias do Sul, Alceu Barbosa Velho (PDT) se manifestou a respeito do assunto.

    Representantes da empresa Hyundai Engenharia e Construção, unidade subsidiária da empresa sul-coreana de veículos que leva o mesmo nome, foram recebidos pelo governador José Ivo Sartori (PMDB), em Porto Alegre, onde discutiram o assunto.
     A possibilidade de o aeroporto ser privatizado, construído por meio da iniciativa privada satisfaz parte do empresariado do município, que enxerga no convênio a chance de ampliação do projeto do novo terminal para  transporte de cargas, algo que não é cogitado pelo Governo Federal. O projeto do Ministério da Aviação Civil prevê que a estrutura comporte apenas transporte de passageiros.
O prefeito Alceu diz ser favorável a qualquer ação que dê agilidade à construção da demanda, porém destaca que, antes, é preciso garantir a desapropriação da área, orçada em cerca de R$ 15 milhões.
No ano passado, o então governador Tarso Genro (PT) confirmou o envio da verba para o processo, porém o recurso não está mais garantido. Alceu destaca que a desapropriação é fundamental para o projeto seguir adiante.
     Segundo a CIC de Caxias do Sul, existiriam cinco fundos internacionais interessados em financiar a construção do Aeroporto de Vila Oliva.

                                                                                                                                          Foto Arquivo Gazeta
Aeroporto em área de Vila Oliva pode ter recursos da iniciativa privada

Leia Mais ...

Web Designer Caxias

Facebook