terça-feira, 1 de setembro de 2015

Entrevista com a Rainha, Giovana Crosa

0 comentários
“Ficará marcado para sempre na minha vida”

Com a proximidade da escolha do trio de soberanas da Festa da Uva de 2016, a Gazeta conversou com a atual Rainha, Giovana Dannenhauer Crosa

                                                                                                                        Foto Luiz Chaves, divulgação
“Humildade e respeito são duas palavras que eu carrego junto comigo” 


    No dia cinco de setembro, quando passar a faixa de Rainha da Festa da Uva para a soberana da próxima edição, Giovana Dannenhauer Crosa estará com a sensação de dever mais que cumprido. 
Os últimos dois anos foram de muita aprendizagem, onde afirma ter entrado uma pessoa e saído outra completamente diferente devido ao amadurecimento, às responsabilidades e comprometimentos. “Só quem vive a Festa da Uva dentro dos bastidores consegue perceber a imensidão e a importância que a Festa tem para o desenvolvimento de Caxias”.  
    Se antes Gioavana já era muito apaixonada pela Festa, agora ficou ainda mais. “É um sentimento e uma lembrança que vou levar para a vida inteira”. Nestes dois anos, ela esteve presente em todos os eventos que foi solicitada e se orgulha de ter dado o seu melhor como Rainha desta grande Festa. “Consegui desenvolver meu papel do início ao fim com a mesma intensidade”, relata. 
    Como rainha, a maior dificuldade que encontrou foi ter que ficar sem trabalhar nos primeiros seis meses, pois do dia da escolha até o término da Festa não havia como conciliar as duas atividades. Passado o Evento, Giovana retomou o trabalho, mas continuou dando prioridade para a Festa da Uva. 
     Com o fim do seu reinado, Giovana admite que já começa a sentir saudades do convívio com as pessoas e dessa ligação forte com a Festa e toda a comunidade. Mas ressalta que o trio será eterno e não irá perder o título e nem a coroa. Apenas passará para as novas soberanas a responsabilidade de dar continuidade a essa Festa que completa 84 anos. 
      Para a futura Rainha aconselha humildade. “Que ela seja ela mesma, seja autêntica, se doe para a Festa. Que ela consiga desenvolver um trabalho bonito e eu desejo muito sucesso para a nova Festa de 2016”.  
      Todos os momentos que envolveram a Festa da Uva foram importantes para Giovana, mas desafiada a destacar o que mais lhe marcou, cita o dia da escolha e o lançamento do seu livro, Diário de uma Rainha.  
      No dia da escolha estava tranquila, sabia que tinha dado o seu melhor durante o pré-concurso, mas que também competia com outras 24 candidatas que tinham o mesmo sonho. Deixou nas mãos de Deus. “Lembro que falava que se era pra ser meu, que fosse meu, se não fosse, outras portas iriam se abrir”, lembra. 
      Aproveitando cada minuto daquele momento mágico, conseguiu ver a sua família na hora do seu desfile, quando não conseguiu segurar as lágrimas. No instante do anúncio das soberanas, demorou a entender que ela tinha sido chamada, quando um misto de emoções lhe envolveu. 
      Já o livro de Giovana, lançado no final do mês de julho, foi algo que ela lutou muito para conseguir e está fazendo um grande sucesso. Pela primeira vez uma rainha pôde deixar registrado em um livro toda a sua experiência e trajetória. Ela começou a escrevê-lo logo após o fim da Festa da Uva de 2014. 
      Quem quiser saber um pouco mais sobre a vida da rainha nestes dois últimos anos pode adquiri-lo, entrando em contato com Giovana pelo telefone 3225 2962. A edição teve 1000 exemplares, destes, 300 foram doados para escolas e secretarias e o restante está sendo comercializado.
     Para o futuro, Giovana, que é dentista, conta que seu plano é se dedicar e focar na sua profissão e a sua clínica, Crosa Odontologia. Ela também quer curtir a sua sobrinha recém-nascida e sua família, a quem é grata pelo carinho e apoio recebidos. “Minha família foi a chave fundamental para o meu sucesso ter essa caminhada tão bonita que ficará marcado para sempre na minha vida”. 
      Giovana também é grata a Deus pela oportunidade e saúde concedidas ao longo destes dois anos; ao namorado por todo apoio, paciência e companheirismo; aos amigos; à comunidade; à Festa da Uva; e a todas as pessoas envolvidas, tais como os agricultores e vitivinicultores, que fornecem a rainha maior, a uva. Pelo carinho, respeito e admiração que recebe da comunidade Giovana avalia que seu trio fez um bom trabalho e acredita que elas ficarão no coração das pessoas. Com certeza, Giovana Dannenhauer  Crosa, pois mais do que o dever cumprido, você também deixou os sentimentos de humildade, carinho e simpatia registrados no livro da história da Festa da Uva. Obrigado, eterna Rainha! 

Leia Mais ...

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Imagem da Semana 1082

0 comentários
                                                                                                   Foto Diego Pereira
A escuridão tomou conta de Caxias do Sul no início da tarde de quarta-feira (26), e com ela veio à chuva e o granizo, que ocorreu em diversos bairros de Caxias e teve intensidade variável dependendo da região. A precipitação, que durou poucos minutos, assustou, mas não causou grandes estragos.
Leia Mais ...

Grupo em rede social busca a economia

0 comentários
União pela economia

Grupo criado no facebook informa participantes de ofertas promocionais pela cidade

Maicon Busnello explica que o Grupo é social, com o intuito de ajudar

     Quem não gosta de uma promoção? Ainda mais em uma época de crise, economizar é essencial. São muitas as pessoas que pesquisam antes das compras, mas você já pensou quantas promoções ocorrem e você nem fica sabendo?
      Pensando nisso um Grupo foi criado no facebook para mostrar ofertas promocionais em mercados e farmácias da cidade, o Ofertas Caxias do Sul.
     A ideia foi colocada em prática pelo inspetor de qualidade, Maicon de Lime Busnello, 32. Após conversa com os amigos no trabalho sobre o preço das mercadorias na cidade e de promoções que ocorriam e a maioria das pessoas nem ficava sabendo, ele teve a inspiração de fazer algo para ajudar as pessoas.
      O Grupo foi criado por Busnello na metade de julho com a ajuda da sua esposa e da irmã, que é proprietária de uma hamburgueria. Outra amiga, que também ajudou bastante, completa o Grupo de administradores da página social.
      O inspetor não imaginava todo esse crescimento, se a ideia inicial era fazer uma página apenas para conhecidos, muitas outras pessoas se interessaram e o Grupo começou a crescer. Todos os membros da página podem postar; há em torno de 30 publicações por dia, que passam por uma moderação, para não fugir da proposta inicial. Há também uma moderação para novos membros, mas apenas por estratégia, para divulgar mais a página.
      Nas postagens os nomes dos mercados e das farmácias são anunciados. Apesar do marketing gratuito os administradores não ganham nada em troca. “É um grupo social, para ajudar”, explica Busnello. Há conversas com alguns estabelecimentos para doação de algumas mercadorias para que cestas básicas possam ser sorteadas entre os membros do Grupo que divulgarem a página para mais pessoas.
      O idealizador afirma que a ideia vem recebendo muitos elogios e está superando as expectativas. Conta que depois da criação da página na rede social já constatou que alguns estabelecimentos estão mexendo nos preços para poderem concorrer de igual para igual e deste modo também aparecerem nas postagens.
      Os produtos em promoção mais procurados pelos membros são fraldas, leite e café. Nos mercados as ofertas promocionais seguem uma organização de dias específicos para cada produto. Já nas farmácias as promoções geralmente são válidas por um período.
       Para os consumidores caxienses o idealizador deixa um recado: “A União faz a economia. Se o pessoal foi participar do grupo com certeza terá bastante vantagens. Frequentemente brindes estarão sendo sorteados. A ideia é se unir pela economia”. Quem quiser participar do grupo, deve procurar pelo Ofertas Caxias do Sul no facebook.

“Gosto de fazer 
atividades voluntárias”

     Maicon de Lime Busnello sempre realizou trabalho voluntário. Na enchente que atingiu Blumenau, em Santa Catarina, em 2008, pegou férias do trabalho e de moto foi para o Estado vizinho ajudar, onde permaneceu por 20 dias. “Gosto de fazer atividades voluntárias, pois isso me faz muito bem”, afirma.
      Com a crise e aperto financeiro Busnello encontrou uma oportunidade de ser voluntário, sem precisar investir dinheiro.

Leia Mais ...

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Conheça a Casa de Apoio da Aapecan em Caxias do Sul

0 comentários
Lar de acolhida e hospedagem 

Com estrutura adequada, espaço proporciona morada para 
pacientes que vêm a Caxias do Sul para tratamento de câncer


                                                                                                                                             Foto Diego Pereira
Casado há mais de 50 anos, Doroti e Daltro estão mais unidos do que nunca na dificuldade. 


     Desde o ano passado, quando Caxias do Sul passou a contar com o tratamento de Radioterapia na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), são muitos os pacientes de outras cidades que vêm a Caxias realizar o tratamento.
     Com o intuito de acolher as pessoas portadoras de câncer, a Casa de Apoio da Aapecan- Associação de Apoio às Pessoas com Câncer- funciona desde janeiro em Caxias do Sul. Localizada na Rua Nestor Moreira, 507, no Bairro Sagrada Família, ela atende pacientes que estão na cidade durante o tratamento da doença. Podendo permanecer na Casa de segunda, a partir das 7h30min, até sexta-feira, às 17h, voltando apenas nos finais de semana para a cidade de origem.
      Para isso o paciente precisa comprovar renda familiar de até três salários mínimos. Após comprovação de renda e preenchimento de cadastro ele pode permanecer hospedado durante todo o tratamento, sem custo algum. A Casa é mantida pela comunidade, com valores repassados pela Aapecan, através do telemarketing da entidade.
     Como a Associação trabalha o vínculo familiar, a presença de um acompanhante por paciente também é permitido. Os moradores recebem quatro refeições diárias e são assistidos por uma cozinheira e monitor. Os pacientes também recebem atendimento psicológico e social.
      A Casa de acolhida tem capacidade para hospedar até 16 pessoas. De janeiro até agosto já recebeu em torno de 30 pacientes, que na sua maioria é encaminhada dos hospitais e secretarias de saúde de cidades vizinhas: Esmeralda, Bom Jesus, Vacaria, Monte Alegre dos Campos, Pinhal da Serra, Gramado, Canela; entre outras.
      A Assessora de Comunicação da Entidade, Cristiane Battassini, explica que a maioria dos pacientes busca tratamento de radioterapia ou quimioterapia, mas cada caso exige um tratamento específico.
     A Assessora explica que a vaga na residência deve ser reservada dois dias antes e afirma que as pessoas que a utilizam se sentem acolhidas e acabam criando um vínculo entre elas, pois estão vivenciando a mesma doença.
      Além de Caxias, Porto Alegre, Lajeado, Ijuí, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria, Uruguaiana e Santa Cruz do Sul também contam com Casas de apoio no Estado.
      A Assistente Social, Cassiana Weber, 38, ressalta a oferta do serviço de acolhimento aos pacientes de outros municípios, evitando muitas viagens diárias e cansativas. “Em um momento difícil eles podem ficar em um local montado como se fosse a casa deles. Acolhidos com conforto, harmonia e carinho”. Cassiana realiza atendimento individual e também em grupos de apoio, em várias atividades, que podem ocorrer em diferentes lugares. Oficinas também são realizadas.
A situação econômica atual gera um quadro preocupante, pois para um bom funcionamento da casa depende também do bom funcionamento do sistema de saúde.

“Estou muito bem 
colocada aqui”

       Doroti Barboza Duarte, 70, moradora de Vacaria, descobriu câncer de mama em março deste ano. Ao fazer exames de rotina, como em todos os outros anos, teve diagnosticada a doença. Por descobrir o nódulo no início, há reversão.
      Quando ficou sabendo da doença, logo buscou forças para lidar com a situação. Em abril Doroti realizou a cirurgia em Vacaria e no dia 13 de agosto iniciou o tratamento de radioterapia na Unacon em Caxias. Vinte seções estão previstas.
      A dona de casa, no início da manhã de segunda feira sai de casa e vem para Caxias do Sul, onde permanece até o meio dia de sexta-feira. A Prefeitura de Vacaria paga o transporte até a cidade. Ela vem acompanhada do marido, Daltro Antônio Duarte Borges, 77, agropecuarista, com quem é casada há 51 anos. “Estamos no terceiro casamento. Casei com ele a primeira vez, nas bodas de prata e depois de ouro. E todas tiveram uma festa bem grande”, conta orgulhosa.  
       Doroti afirma estar tranquila, se sentindo bem após a realização das seções de radioterapia, feitas na parte da manhã. O restante do tempo passa vendo TV, tomando chimarrão, proseando e lendo, hábito que gosta muito de manter. De fato, durante a entrevista, um livro estava colocado próximo a ela no sofá: Recursos para Uma Vida Natural, de Eliza Biazzi. “Estou muito bem colocada aqui, é uma maravilha, uma verdadeira família”, garante. Seu Daltro completa: “É como se fosse a casa da gente”.
      Dona Doroti não sabia da existência da Casa de Apoio, ficou sabendo no centro médico em Vacaria. Com isso, não precisa realizar viagens diárias da cidade dos campos de cima da serra até Caxias. Conta, que fora o câncer, aos 70 anos tem uma boa saúde, tomando apenas um remédio, este para osteoporose.
      Apesar de se identificar com o local, estando muito satisfeita com o atendimento da unidade de tratamento e da casa de acolhida, esperamos que a simpática, corajosa e confiante dona Doroti vença o câncer e possa deixar a Casa de Apoio.


Leia Mais ...

Entrevista com a Princesa, Karina Furlin

0 comentários
“Vivemos muitos momentos 
felizes devido à Festa da Uva”

Com a proximidade da escolha do trio de soberanas da Festa da Uva de 2016, a Gazeta de Caxias entrevistou a Princesa da Festa de 2014, Karina Furlin

                                                                                                                        Foto Luiz Chaves, divulgação


    Os dois últimos anos foram de muitas experiências e aprendizados para a Princesa Karina Furlin, 27, que ocasionaram um crescimento pessoal muito grande. Onde o conhecimento adquirido neste período levará para a vida toda. 
     Ter sido Princesa da Festa da Uva para ela foi encantador e afirma ter vivido momentos que sabe que não viveria de outra maneira. Quanto ao fato de ter que passar a faixa de Princesa no dia cinco de setembro, Karina está bem tranquila e define como um processo natural com começo, meio e fim. “A gente sabe que fez de coração. O importante é fazer com amor e com isso temos a tarefa cumprida”. 
Conta que neste período a maior adversidade foi conseguir conciliar a vida pessoal com os compromissos que a Festa exige. Quando foi necessário separar alguns afazeres e colocar prioridades. 
     Karina ainda não sabe exatamente do que mais irá sentir falta. Mas afirma que os momentos estarão guardados dentro de si. Para as futuras princesas ela dá a dica: “Aproveitem, vivam cada momento, sejam vocês mesmas. Que consigam colocar naquela coroa e vestido um pouco de vocês, para ficarem no coração das pessoas. Seja a pessoa que você é antes de ser princesa”, aconselha. 
O trio de soberanas, depois da escolha até o último dia do Evento, viveu Festa da Uva. Neste período Karina largou o emprego e passou a trabalhar na divulgação da Festa. Objetivo foi atingido com êxito por elas. A edição de 2014 teve recorde de público.
     Os dias da Festa foram muito especiais para Karina. “É ali onde colhemos tudo que plantamos na divulgação. Nossa dedicação e o carinho que damos para as pessoas, recebemos de volta. Os dias da Festa são mágicos. Nunca vou esquecer”, garante.
     A Princesa está terminando as suas duas graduações em administração e psicologia, nas quais deve se formar na metade do ano que vem. Antes disso já iniciou a especialização em cognitivo e comportamental na área de psicologia e pretende realizar outra pós-graduação fora do país, depois da conclusão dos dois cursos. Ela já é graduada em Gestão de Varejo pela Universidade de Caxias do Sul. 
     Antes mesmo de formada, Karina já atua na sua área de estudos. Na Via Inox Tramontina, trabalha com gestão de pessoas e no Cais Mental, da Prefeitura, com as crianças. 
     No dia 31 de agosto de 2013, dia da escolha, conta que estava tranquila e tinha consciência que o que tinha pra fazer já tinha feito. Queria viver a cada minuto da passarela. No desfile coletivo com todas as embaixatrizes a emoção foi inevitável. Na hora do seu desfile individual, viu a sua família emocionada. Sentiu-se muito feliz e ficou consciente que independente do resultado, tudo já tinha valido a pena, pois estava muito realizada por sua família estar vivenciando todo aquele momento. “Foi muito emocionante”, relata.  
     Quando escutou seu nome sendo anunciado como Princesa, Karina demorou a acreditar que era ela. Até no dia seguinte, após a escolha, a ficha ainda não tinha caído.
A Festa da Uva fez bem para toda a sua família, que havia passando por muitas situações difíceis no passado. 
     Eles conseguiram compartilhar com Karina esse momento mágico. “A Festa trouxe para nós, uma nova expectativa. Vivemos muitos momentos felizes devido à Festa da Uva”.
     Os agradecimentos são à família, por todo o suporte e por ter vivido tudo isso com muita dedicação e amor; às suas entidades, Colégio La Salle Carmo e Faculdade La Salle Caxias; ao pessoal da comissão da Festa, devido ao trabalho de dedicação; ao Estúdio do amigo Jefferson Hoffmann, que a apoiou desde a sua inscrição; ao suporte dos amigos, assim como do ex-namorado, ao carinho das pessoas e o apoio da imprensa. “Por mais que a gente queira agradecer, parece que nunca é o bastante. Conhecemos pessoas maravilhosas no caminho”.
      Logo que havia se tornado Princesa, Karina conversou com a Gazeta e afirmou. “Ser Princesa pra mim é ajudar a construir essa história”. 
     Com toda certeza a sua passagem não foi em branco, e ela fez a diferença ajudando a construir a história. Obrigado por tudo, Karina Furlin, e parabéns por mais este objetivo alcançado. 

Leia Mais ...

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Imagem da Semana 1081

0 comentários
                                                                                             Foto Luiz Carlos Erbes, divulgação
Em sessão solene da Câmara Municipal de Caxias do Sul, realizada na terça-feira (18/08), na Igreja São Pelegrino, a Câmara Municipal agraciou cinco personalidades com a Honraria Especial Aldo Locatelli: 100 anos de história e legado. Cerca de 150 pessoas prestigiaram a outorga da Honraria Especial Aldo Locatelli: 100 anos de história e legado, conferida a Alvino Melquides Brugalli, Emilio Sessa (In Memoriam), Ivan Antonio Furlan, Padre Eugênio Ângelo Giordani (In Memoriam) e Véra Stedile Zattera. Se estivesse vivo, o falecido pintor e muralista ítalo-brasileiro Aldo Daniele Locatelli teria completado um século.
Leia Mais ...

Entrevista com a Princesa, Gabrielle Debastiani

0 comentários
“Toda menina que tem 
esse sonho deveria participar”

Com a proximidade da escolha do trio de soberanas da Festa da Uva de 2016, a Gazeta de Caxias entrevistou a Princesa da Festa de 2014, Gabrielle Debastiani

                                                                                                     Foto Luiz Chaves, divulgação

    Ter se tornado Princesa da Festa da Uva, para Gabrielle Debastiani, 22, foi a realização de um sonho de criança. Mas agora, este ciclo, que teve começo e meio, se aproxima do seu fim. No dia cinco de setembro será escolhido o novo trio de soberanas da Festa. Porém ao passar a faixa para a nova princesa, Gabrielle vai estar com a consciência tranquila e com a sensação de dever cumprido. 
Ao longo desses dois anos conta ter adquirido novos conhecimentos e construído novas relações de amizade. “A Festa da Uva pra mim foi uma faculdade gratuita”, compara. 
     Neste período em alguns momentos a Princesa teve que abdicar de sua vida pessoal, faculdade, trabalho, e, às vezes, até da própria família, para se dedicar à comunidade e à Festa, com quem conviveu muitos momentos, por isso faz questão de agradecer pelo carinho, acolhimento e pela atenção. “São pessoas que passaram a ser especiais na minha vida”.
     Quando realizou a inscrição para participar do concurso, decidiu se dedicar ao máximo para aproveitar cada momento, passando a trabalhar para a Festa da Uva. Engana-se quem pensa que o trabalho é apenas magia e encanto; por trás dele há muitos afazeres e dedicação. Mesmo o forte calor durante a divulgação e a Festa, não conseguiu tirar o sorriso do rosto da Princesa, que via o encanto no olhar das pessoas e esperava ansiosa por um novo dia de Festa para receber todos de braços abertos. 
     O vínculo com as crianças foi algo que chamou muito a sua atenção. Sem saber diferenciar rainha, princesas e embaixatrizes, os pequenos demonstravam um brilho verdadeiro no olhar que encantava Gabrielle. 
     Para as futuras princesas Gabrielle aconselha que elas aproveitem cada segundo, pois tudo que vivenciarem nos próximos dois anos, levarão para a vida toda. “Que elas se dediquem ao máximo e sejam um trio unido para que possam trabalhar juntas”. Ela ressalta a união e amizade do seu trio de soberanas, que criou um vínculo muito forte, onde uma ajuda a outra, em uma relação que levará para o resto da vida.
     Recentemente a Princesa retomou a faculdade de fisioterapia, na qual se forma aproximadamente daqui a dois anos. Depois da graduação pretende se especializar na área de Dermatologia Funcional, onde atualmente trabalha em uma clínica na cidade. O namoro, de cinco anos, tem plano de virar casamento apenas depois do término da graduação. 
     Desafiada a destacar um momento, é o dia da escolha que é citado por Gabrielle, que lembra com detalhes da noite do dia 31 de agosto de 2013, data que foi escolhida Princesa da Festa da Uva de 2014. Foi uma noite mágica, mais do que as outras que acompanhava quando pequena.  
     No dia que o concurso chegava ao fim, Gabrielle estava se sentindo muito tranquila. Quando chegou a sua vez de desfilar na passarela foi tomada por uma sensação muito boa. O coração bateu mais forte quando passou por sua torcida e acenou para os sorrisos que torciam e a aplaudiam. Neste momento uma cena atraiu a sua atenção: a emoção de seus pais. “Foi uma noite inesquecível, toda menina que tem esse sonho deveria participar. É inexplicável”, se emociona ao lembrar. Após escutar seu nome, sentiu uma felicidade enorme. “Tu passas a não acreditar, no início. É um momento mágico, pena que passa tão rápido”, conta. 
    Gabrielle agradece a Deus, família, namorado, Festa da Uva e a todas as outras pessoas que estavam ao seu lado e que contribuíram para que estivesse preparada. Ser Princesa para ela foi levar o nome da Festa da Uva e de toda a comunidade caxiense para todo o mundo e poder retribuir todo o carinho que recebeu. “Vai deixar saudades e as boas lembranças se eternizarão em nossos corações”, finaliza. 
      Com toda certeza, ela também deixará saudades. Depois de realizar um sonho de infância, agora vai em busca da conquista de outros objetivos. Obrigado e boa sorte, Gabrielle Debastiani! 

Leia Mais ...

Apaixonados pela música encaram desafios

0 comentários
As dificuldades de seguir com a independência nesta frente cultural

                                                                Johnny Boaventura, divulgação


    A banda Descartes, que surgiu em 2009, vem para representar a ascensão da cultura caxiense. Composta por Diogo Dall'Agno, Francisco Maffei, Leonardo Lucena e Maurício Rossini. Uma gurizada astuta que mistura o hardcore de essência até a transição para gêneros como o jazz, a bossa nova e pequenos flertes com a psicodelia. De cara traz em seu nome uma ligação com René Descartes, pai da filosofia moderna, e afirmam que são admiradores de suas teorias de racionalidade, mas hoje já transitam a identidade da banda para uma metáfora com a de uma sonoridade descartável e de certa forma perecível.
     Para Leonardo Frizzo de Lucena, vocalista e guitarrista, as influências da banda estão na vida. “A gente é bem livre, não limitamos a nossa inspiração só em outros artistas, tentamos ir além, pegar referência na cidade, no ambiente em que estamos, na rotina, e tentamos trazer isso para as nossas composições e arranjos”, destaca. Ele ainda pontua que nas faces musicais, gostam de tudo que é feito de coração, com verdade. Tudo que for resultado dessa fórmula vai inspirá-los.
     Espelhando-se em conhecidos que consideram ícones dos anos 80 e 90 criaram a Honey Bomb Records, uma produtora que vem auxiliar as bandas que estão começando, focando em selos independentes, vendo assim uma perspectiva de render frutos, com a vontade de viver da primeira arte.  As dificuldades são muitas a serem citadas, mas acreditam que seja tudo um grande aprendizado e que a maior barreira é abrir mão de tudo e focar em doar suas vidas somente ao sonho. “A partir daí as coisas acontecem, acho que esse é o principal passo, o maior degrau a ser subido”, comenta Leonardo.
    Almejam para o futuro seguir tocando pelas cidades, aumentando seu acervo de composições próprias, atingindo referencial que a Descartes almeja, experimentando, e dando seguimento ao CD Ensaio, divulgando e planejando o lançamento em vinil para o ano de 2016.



Leia Mais ...

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Conheça a Paralela

0 comentários
Mundo paralelo em um espaço coletivo

Associação reconhecida pela Prefeitura conversa com diversas frentes culturais e artísticas 

                                                                                                                                    Ziza Santos, divulgação


    Com o objetivo de produzir, divulgar e registrar a produção artística e cultural que existe na cidade de Caxias do Sul, desde 2012 a Paralela tem conseguido um espaço relevante e transformador na cidade. Devido a isso, há um mês a casa se tornou a Associação Cultural Paralela, localizada na Rua Tronca, 3483, no Bairro Rio Branco.
     Para Jonas Bustince, 27, produtor e músico, o termo irá definir bem o que é a Organização. “É o que sempre ocorreu aqui, onde foram associadas várias ideias, que agora serão centralizadas. Juntando diversas iniciativas”, observa. Ele ainda destaca que é um fenômeno mundial. “São novas formas de ocupar um espaço, com características de relação em rede”.
      Se inicialmente o grupo se reunia para unir bandas e realizar ensaios abertos, em uma reunião de amigos, com o passar do tempo passou a contar com outras iniciativas. Bazares, exposições, cinemas, danças, saraus e várias atividades ligadas à cultura começaram a acontecer no local, através de pessoas que passaram a procurar o espaço.
    Se a origem foi a música, com a criação da Associação, o projeto está consolidando a expansão para outras atividades culturais e artísticas, também dependendo das iniciativas que ocorrem pela cidade, fomentando a cultura em diversas frentes.

                                                                                                                              Jonas Bustince, divulgação


     Na área musical a única exigência é que as bandas não sejam cover, mas sim, tenham a sua própria autoria, para fomentar uma expressão própria, incentivando futuras gerações a compor. As bandas que frequentam a casa podem ser lançadas pelo Selo, que define o critério de escolha.
      O nome da casa surgiu na época que Leonardo Ferrolho, 29, artista, produtor, idealizador do espaço e Presidente da Associação, ensaiava com sua banda em sua casa. Quando a residência vizinha ficou vaga, o grupo alugou o espaço e começou a se referir ao novo local como casa paralela.
Hoje, onze associados fazem parte do conselho administrativo do espaço, os eventos que não têm dias certos, vão sendo marcados conforme agendamentos. Dependendo da atração são pedidas contribuições espontâneas na entrada. A divulgação ocorre pela internet e pelos meios de comunicação que divulgam a casa. A média de participante é de 150 pessoas por evento.
     Para Vicente Lopes Pires, 27, produtor, publicitário e vice-presidente da Associação, tudo faz parte de uma cena cultural, que precisa de incentivo e fomento, com grande objetivo de fortalecer essa cena.
      Uma convivência cultural muito grande ocorre no espaço, que conta com dois andares, e está localizado nos fundo do terreno. Há pouco tempo à casa da frente também foi locada e terá uma loja, com foco na venda de vinil e uma parte dedicada à venda dos produtos do selo. A residência também servirá de hotel para os artistas.
      Para os integrantes, a sua realização só acontece pela união e força de habilidade de todos os envolvidos, em uma rede onde dialoga com todas as frentes culturais.
      A Paralela pode ser encontrada no facebook e também no instagram, mas quem quiser conhecer pessoalmente a nova associação, Ferrolho deixa um recado: “É só chegar, será muito bem recebido”, garante. A frase traduz como funciona a organização, que está sempre aberta para novas ideias e construções para quem quiser participar e conhecer.

                                                                                                                                  Breno Dallas, divulgação





Leia Mais ...

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Serviço de Radioterapia do Hospital Geral completa um ano

0 comentários
Unidade prestou atendimento a 650 pacientes da região

     No dia 11 deste mês o serviço de Radioterapia da Unidade de Oncologia do Hospital Geral (HG) de Caxias do Sul completou um ano de atendimento. O serviço atende a 35 municípios indicados pela 5ª Coordenadoria da Saúde, para atendimento na UNACON - Unidade de Alta Complexidade em Oncologia, inaugurada em maio do ano passado.
     Tratando, em média, 90 pacientes por dia, contempla toda a demanda reprimida da região. Em um ano, passaram pela radioterapia do HG 650 pacientes. Hoje são ofertadas 48 novas consultas mensais e uma média de 62 pacientes por dia realizam tratamento. “Sem dúvida, me sinto muito confortável em dizer que temos um cenário de assistência oncológica em um sistema único, que muitos poucos cenários e centros do país dispõem, tanto do ponto de vista de acesso quanto de estrutura física”, afirma o coordenador da UNACON, Dr. André Reiriz.
      A radioterapia do hospital conta com um acelerador linear, aparelho que possibilita modernas técnicas de tratamento, para vários tipos de tumores. A Unidade que presta assistência integral e sistematizada, oferece serviços de oncologia e hematologia - adulto e pediátrico, cirurgia oncológica e a radioterapia. Além do atendimento multiprofissional: medicina, enfermagem, nutrição, psicologia, assistência social, farmácia, entre outros.
     Para o coordenador da Unidade de Alta Complexidade, mais do que o início da radioterapia, o grande beneficio é o fato que desde então, os pacientes passaram a ter todo o seu tratamento oncológico unificado em uma mesma estrutura.
     Anteriormente o tratamento era todo fragmentado, com cirurgias, quimioterapias e radioterapias em cidades distintas. O que causava tratamentos em tempos inadequados sem a interação médica devida.
     Se no passado os pacientes precisavam recorrer a Lajeado, Bento Gonçalves ou Porto Alegre e, além disso, encarar uma lista de espera para a radioterapia, hoje o atendimento em Caxias exige uma quantidade de deslocamento menor e com tempo de acesso inferior ao que o Ministério da Saúde propõe que é de no máximo sessenta dias. “Tínhamos uma dificuldade relacionado à radioterapia, no ponto de vista tecnológico, acesso e deslocamento. Hoje conseguimos, a partir da implantação, entregar uma tecnologia de ponta, com acesso facilitado”, afirma.
     O HG passa por adequações para otimizar recursos, mais escassos, mas as verbas destinadas exclusivamente a oncologia ainda não forma impactadas. O sistema de avaliação de satisfação da Unacon tem transitado em torno de 95% de satisfação do usuário em relação a toda unidade.

                                                                                                                                            Foto Diego Pereira
Unacon foi inaugurada em maio do ano passado, 
já serviço de radioterapia em agosto do mesmo ano 

Leia Mais ...

Cenários de Amanhã debate impacto da revolução digital

0 comentários
Parceria da Revista e do Instituto AMANHÃ com o Gartner Group reúne especialistas para discutir os reflexos das novas tecnologias nas relações sociais e profissionais. 

     Um programa que testa previamente a combinação da roupa na tela do computador; semáforos inteligentes que se ajustam automaticamente às condições do tráfego; robôs que dão aulas em áreas remotas; identificação por reconhecimento ocular. Temas que até pouco tempo pareciam obra de ficção se tornaram realidade e estão redefinindo as relações sociais, mercadológicas e científicas. Este é o mote da edição 2015 do fórum Cenários de AMANHÃ – “Rio Grande em REDE – Negócios, pessoas, governos e cidades na era da conexão”.        
     O objetivo é reunir especialistas e lideranças empresariais em um intercâmbio de ideias e visões, promovendo a interação e a produção de conhecimento sobre o tema. O primeiro da série de três encontros será nesta terça, dia 18 de agosto, na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul, com o debate Vida e Trabalho.

SERVIÇO
Fórum Cenários de AMANHÃ – Caxias do Sul
Tema: “Rio Grande em REDE – Vida e Trabalho”
Quando:  Terça-feira – 18/08/2015
Horário: 13h30min às 17h30min
Onde: Miniauditório CIC Caxias do Sul (Rua Ítalo Vitor Bersani, 1134 – Jardim América)
Inscrições: paula.placido@amanha.com.br ou (51) 3230.3519
Evento restrito a convidados

Leia Mais ...

Web Designer Caxias

Facebook