sábado, 25 de outubro de 2014

Mensalidade da UCS será reajustada em 7,59% em 2015

0 comentários
Conselho Diretor da Fundação Universidade de Caxias do Sul aprovou, por unanimidade, o aumento.  Conselho diz que levou em conta o cenário econômico. 

   O Conselho Diretor da Fundação Universidade de Caxias do Sul (FUCS) aprovou, por unanimidade, o reajuste para os cursos de graduação da UCS para o próximo ano de 7,59%. A proposta apresentada pelo Conselho Universitário (Consuni) tinha sido levemente maior, de 7,93%.
   Conforme o presidente do Conselho Diretor, Ambrósio Bonalume, a decisão levou em conta o cenário macroeconômico para 2015, o equilíbrio das contas da universidade e a garantia de recursos para a próxima negociação salarial de funcionários, mas sem onerar demais as mensalidades.
   O reajuste é um pouco menor do que a inflação para os últimos 12 meses para Caxias do Sul, calculado pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais (IPES) da universidade no mês de setembro, de 8,04%.

DCE repudia aumento da mensalidade 

    O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade de Caxias do Sul (UCS) emitiu nota de repúdio à instituição de ensino com relação ao reajuste de 7,59% nas mensalidades dos cursos de graduação para o ano de 2015.
  Segundo Andressa Marques, uma das coordenadoras do DCE, falta democracia,  pois o aumento foi definido sem o consentimento dos alunos da UCS. Ela questiona o porquê dos acadêmicos e docentes não terem espaço no Conselho que aprova a elevação do índice.
   Ela revela que uma assembleia vai discutir medidas que serão tomadas pelo Diretório e ações para que haja mais democracia na Universidade.
  No dia 16, em assembleia do Conselho Universitário (Consuni), composto pelo reitor, pró-reitores, diretores de unidades acadêmicas e representantes de estudantes, professores, funcionários e da sociedade civil, foram apresentadas duas propostas de reajuste.
   A primeira, de 7,93%, não previa investimentos, e uma segunda, de 8,27%, com a previsão de R$ 300 mil/mês em infraestrutura. Em ambas, considerou-se o aumento em 10% na receita da pós-graduação e a manutenção de 30 mil estudantes na graduação. As duas sugestões não foram aprovadas pelos alunos que integram o Consuni.


Leia Mais ...

Artigo - Um país sui generis

0 comentários
Pedro Cardoso da Costa - Advogado

   Certa vez, numa reunião de trabalho, sugeri que formulários para requerimentos do eleitor à Justiça Eleitoral fossem disponibilizados nas livrarias, bancas de jornal, como eram os de registro geral (RG) e de cadastro de pessoa física (CPF). Quase fui linchado, pois se tratava de algo inimaginável à época, devido à alegada falta de segurança que esse procedimento geraria. Hoje, o próprio título sai impresso e com assinatura já no próprio sistema.
   Há a incoerência ainda de se fazer todo o processo eletrônico e imprimir o requerimento no final. Atualmente existe resistência semelhante com relação ao processo eletrônico nas diversas justiças brasileiras. Um dia se chegará à conclusão que riscos existem e devem ser enfrentados, e todo o processo eleitoral, incluindo a votação que, mesmo que mais tarde do que deveria, será inevitavelmente realizado pela internet.
   O que faz levar à conclusão de que este país é mesmo uma tremenda salada de frutas em alguns fatores administrativos, especialmente quanto à burocracia, difíceis de quaisquer explicações logicamente plausíveis. Já temos até tradição. Nos anos oitenta, a burocracia era tão grande que o governo federal chegou a criar o Ministério da Desburocratização, que teve duração de sete anos, de 1979 a 1986.
   Mais recente, houve uma grita geral quanto à nomeação de José Antonio Dias Toffoli para ministro do Supremo Tribunal Federal porque ele teria sido reprovado em dois ou três concursos para juiz de primeira instância. O defendi na época sob o argumento da capacidade de progressão das pessoas. Uma defesa somente em teoria, já que é difícil de conceber que alguém não seja capacitado a ser juiz de primeira instância e se tornar juiz da mais alta corte do país.
   No dia 2 de outubro de 2014, o próprio Supremo Tribunal Federal decidiu, com base na Constituição Federal vigente há 26 anos, que nenhum servidor público pode receber salário acima do teto constitucional. Com tantas instituições de fiscalização, jurídicas, de departamentos de controles internos e ninguém foi capaz de evitar essa sangria institucional de pagamentos indevidos. Ainda assim, o STF manteve a tradição jurídica de não obrigar a devolução por quem recebeu irregularmente. Não se sabe se a argumentação foi a de sempre, de que o servidor recebeu de boa-fé, que só funciona em favor dos servidores, já que as diversas instituições públicas também pagaram pelo mesmo princípio e muitas vezes obrigadas por decisões judiciais.
   Existem outras incoerências, como os funcionários da Justiça Eleitoral, mesmo os de serviço meramente burocrático, não poderem se candidatar a cargo eletivo; os próprios ministros de o Supremo serem indicados pelo presidente da República, sabendo-se que eles serão os julgadores do responsável pelas suas nomeações; um candidato eleger vários outros, como sempre acontece, quando outros não são eleitos mesmo obtendo muito mais votos. Outra coisa inexplicável é o presidente da República governadores, prefeitos, não precisarem se afastar para concorrer à reeleição, o que teriam que fazer caso se candidatassem a vereador.





Leia Mais ...

Voos da Azul entre Caxias e Curitiba devem ser novamente cancelados

0 comentários
Os voos da Companhia Aérea Azul entre Caxias do Sul e Curitiba 
devem ser novamente suspensos a partir de 1º de novembro.

   Conforme o administrador do Aeroporto Regional Hugo Cantergiani, Marcos Arguelles, a justificativa da empresa seria a necessidade de reajuste da malha viária.
   Ele garante, porém, que a situação está sendo trabalhada para possível reversão, já que os voos a Curitiba são muito procurados no município.
   Ele revela que a administração do Aeroporto busca apoio junto à Prefeitura, Departamento Aeroportuário do Estado e o meio empresarial, público que mais utiliza os voos.
   Os itinerários entre Caxias e Curitiba haviam sido cancelados temporariamente entre maio e setembro deste ano por decisão da Companhia Aérea, para que houvesse mais aeronaves à disposição das cidades-sede da Copa do Mundo, no período do campeonato.
   Desde o retorno dos voos, é registrada ocupação das aeronaves entre 80% e 95%. Diante disso, embora ninguém confirme, o verdadeiro motivo da decisão da Azul seria a falta de uma melhor estrutura do aeroporto caxiense, especialmente no que se trata da falta de equipamentos para melhorar a visibilidade com a presença constante da neblina, o que tem prejudicado o serviço e cancelado muitos voos, trazendo prejuízos para a empresa.

                                                                                                 Foto Andréia Copini, divulgação
Caxias deve perder mais uma vez o voo da Azul a Curitiba



Leia Mais ...

MP marcará encontro para definir abertura de portões da UCS

0 comentários
Promotor do Ministério Público (MP) Ádrio Gelatti diz que o órgão vai convocar uma reunião de conciliação para tentar chegar a um acordo sobre a destinação pública do espaço e direito de passagem dos cidadãos.

   O fechamento dos portões da UCS aos finais de semana foi tema de audiência pública no dia 21, no plenário da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul. Ao longo das cerca de duas horas e meia de discussões, a necessidade do livre acesso dos moradores às instalações da UCS foi reafirmada por representantes da comunidade do entorno, que são impedidos de ingressar no campus pelos dois portões que fazem ligação com o bairro Presidente Vargas e um com o Petrópolis.
   Apesar de limitar a circulação do cidadão em um espaço público, a medida é aplicada desde o dia 06 de setembro pela reitoria, que alega preservar a segurança da área. Além dos dois sequestros-relâmpagos que aconteceram em agosto, também foram registrados 22 assaltos a pedestres nas imediações do campus.
   Em 2013, segundo informações da Brigada Militar e da segurança da instituição de ensino, foram registrados 71 assaltos no local. A Universidade de Caxias do Sul (UCS) protocolou documento no Ministério Público com esclarecimentos sobre o fechamento dos portões.
   A Brigada Militar se comprometeu a intensificar a segurança no local. O relatório da reunião será enviado ao reitor da UCS, Evaldo Kuiava, que não compareceu ao encontro. Também participaram da audiência a Brigada Militar, Ministério Público e vereadores que fazem parte da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação do Legislativo.

                                                                                                                     Foto Diego Pereira
Audiência debateu abertura dos portões da UCS nos fins de semana 






Leia Mais ...

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

BRASILEIRÃO

0 comentários
Grêmio vence o Figueirense em casa

Tricolor volta a vencer e se aproxima novamente do G-4. 

   Com gol de pênalti de Barcos o time gremista venceu o Figueirense na noite de ontem na Arena e encostou no G-4. Está apenas um ponto atrás do Atlético-MG, quarto colocado e tem o mesmo número de pontos que o rival Internacional, contudo possui uma vitória a menos.
    Se o Figueirense começou finalizando e levando perigo ao gol de Grohe. O time gremista respondeu em finalização de Dudu que desviou na defesa e foi para escanteio. Um minuto mais tarde Luan completou o cruzamento na segunda trave acertando a trave esquerda de Tiago Volpi. 
   Mas foi aos 36 quando Zé Roberto pelo lado esquerdo recebeu passe de Dudu, entrou na área e na linha de fundo dentro da área tentou cruzar e a bola bateu no braço de Nirley.  A arbitragem marcou pênalti que foi bastante contestado pelos catarinenses. Barcos foi para cobrança e tirou o goleiro da foto, 1x0. 
   Quase que o Grêmio ampliou no início do segundo tempo no que seria um golaço do Pirata. Volpi salvou chute de Luan e no rebote Barcos finalizou de calcanhar. E só não fez o gol porque a bola desviou na zaga. 
   Em saída errada gremista, Grohe garantiu a vitória ao defender chute de Marcão dentro da área. 
   Aos 40 minutos de jogo, Felipão tirou Dudu e colocou o garoto Erick de 19 que veio da base gremista. Assim que entrou, o Grêmio teve uma falta perto da área para cobrar. O jovem foi para cobrança e levou perigo ao gol de Volpi. 
   No fim do jogo o volante Rivaldo fez falta dura em Barcos e foi expulso. No sábado o Grêmio continua sua busca pelo G-4 e enfrenta o Coritiba fora de casa, às 18h30min. 


Inter perde no Maracanã

Derrota no Rio de Janeiro tirou o Inter do G-4. 

   Ao perder para o Flamengo no Maracanã na noite de ontem o Inter ficou fora do G-4. O time colorado não aproveitou as chances que teve para marcar e viu o Flamengo liquidar o jogo no segundo tempo. Somados a vitória do Corinthians sobre o Vitória e o empate do Atlético-MG diante da Chapecoense ainda na noite de terça feira, o Internacional foi empurrado pra fora do seleto grupo.    E não vai poder repetir os mesmos erros se quiser voltar a sonhar com a vaga na Libertadores do próximo ano.
   Aos 10 minutos de jogo o Internacional teve a bola do jogo. Em grande jogada de Nilmar, ele tabelou com Alan Patrick e recebeu na cara do gol. Na hora da finalização tentou tirar do goleiro, mas Paulo Victor fez grande defesa e salvou o Flamengo.
   A resposta flamenguista veio aos 17 minutos em chute de fora da área de Gabriel que bateu no meio do gol e obrigou Alisson se esticar todo para mandar para escanteio. Gabriel foi o nome do jogo no segundo tempo.
   Aos 23 minutos, em jogada rápida pela esquerda Nixon entrou na área e cruzou na segunda trave onde Gabriel apareceu por trás da defesa para completar para o gol, 1x0.
  O Inter quase empatou quando a bola sobrou na pequena área com Nilmar após cobrança de escanteio, mas o chute do atacante colorado foi abafado por Paulo Victor. No rebote Alan Costa bateu por cima do gol.
  No contra ataque o Flamengo chegou ao segundo, aos 45 minutos do segundo tempo. Canteros em velocidade pelo lado direito cruzou para Léo Moura que limpou, mas chutou em cima da zaga, no rebote Gabriel mandou no canto direito de Alisson e fez o segundo dele e o segundo do Flamengo, liquidando o jogo.
O inter busca a recuperação dentro de casa no próximo sábado quando enfrenta o Bahia, às 21h.

Terça-feira
Bahia 1x1 Atlético-MG
Ontem
Flamengo 2x0 Inter
Cruzeiro 1x1 Palmeiras
Criciúma 0x1 Atlético-PR
Coritiba 2x0 Botafogo
Grêmio 1x0 Figueirense
Santos 0x1 Fluminense
Chapecoense 0x0 São Paulo
Sport 0x1 Goiás
Corinthians 2x1 Vitória

Próxima rodada
Sábado
16h20min
Fluminense x Atlético-PR
Palmeiras x Corinthians
Figueirense x Cruzeiro
18h30min
Coritiba x Grêmio
Atlético-MG x Sport
Vitória x Criciúma
Chapecoense x Santos
21h
Botafogo x Flamengo
Inter x Bahia
Segunda-feira
20h30min
São Paulo x Goiás


Leia Mais ...

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Brasil de Pelotas está na série C

0 comentários
   Após perder no tempo regulamentar por 2x1, o Xavante venceu o Brasiliense nos pênaltis por 4 a 3 na tarde de ontem em Taguatinga(DF) e conquistou o acesso à série C do ano que vem, onde irá encontra pelo caminho a dupla Ca-Ju.
   O time de pelotas está nas semifinais da série D onde enfrenta Londrina e briga agora pelo título da competição.

Leia Mais ...

Brasileirão

0 comentários
Inter perde para o Corinthians no Beira-Rio

Além de perder a segunda colocação, colorado vê o Atlético-MG se aproximar na tabela. 

   O Internacional caiu para o terceiro lugar na tabela ao perder para o Corinthians dentro de casa na tarde de ontem por 2x1. Viu o time adversário em apenas duas finalizações no primeiro tempo marcar os seus dois gols.
   Se a chuva havia dado uma trégua em alguns momentos  do jogo na tarde de ontem na capital gaúcha, assim que começou o jogo os torcedores colorados levaram um balde de água fria. Isso porque Fábio Santos, aos 3 minutos, pelo lado esquerdo cruzou para Paolo Guerreiro na pequena área, que tentou cabecear, mas o cabeceio deu errado e virou domínio para ele mesmo com a chapa do pé mandar para o gol, 0x1.
   A resposta colorada veio em cobrança de falta direta de Charles Aránguiz que acertou o travessão de Cássio. Em divida de bola de Cássio e Wellington Silva, o goleiro corintiano sofreu um corte na orelha e teve que ser atendido. O jogo parou por duas vezes para atender o goleiro do time visitante.
Nilmar conseguiu giro dentro da área e finalizou ao gol para defesa de Cássio. O Internacional tinha mais posse de bola e empurrava o Corinthians para seu campo de defesa.
  Devido ao atendimento ao goleiro do time paulista a primeira etapa teve treze minutos de acréscimos. E foi neles, aos 53 minutos, que o Corinthians deu o seu segundo chute ao gol e marcou novamente. Em cobrança de falta levantada na área Gil cabeceou no canto direito de Alisson, 0x2.
   Fabrício perdeu a chance de descontar no começo do segundo tempo ao cabecear para fora dentro da área completando cruzamento de D’Alessandro.
   O Inter continuava no jogo, mas o gol colorado veio só aos 27, quando Gil atrapalhou de cabeça Cássio e a bola sobrou com Nilmar quase em cima da linha para marcar o primeiro gol dele no retorno ao clube.
   Mas o Inter não criou nem mais uma chance clara para o empate. Foi o Corinthians que acertou o travessão, em chute no rebote de Fábio Santos que tentou encobrir o goleiro colorado.
   O Internacional com a derrota viu o Cruzeiro, que venceu o Vitória fora de casa, voltar a disparar na tabela.

Grêmio empata sem gols no Serra Dourada

Tricolor conquistou apenas um ponto em dois jogos fora de casa. 

   De calor mesmo apenas a temperatura que fazia em Goiânia, em uma partida fraca tecnicamente Grêmio e Goiás ficaram no 0x0 na noite de sábado no Serra Dourada. Com o resultado e a vitória do Corinthians sobre o Internacional o time gremista caiu para a sexta colocação na tabela.
   Com a ausência de Barcos e Dudu que cumpriam suspensão, Lucas Coelho e Fernandinho iniciaram na frente do ataque gremista.
   O jogo começou sem grandes emoções e quase nada de criações. Apenas aos 32 minutos, Ramon de cabeça fez Marcelo Grohe trabalhar pela primeira vez.
   Alguns minutos depois Grohe voltou a salvar o Grêmio em contra ataque do time goiano, quando Samuel finalizou para a defesa do goleiro gremista que mandou para escanteio. Aos 45, o primeiro chute do Grêmio, que foi ao gol de Renan, com Lucas Coelho.
   Por pouco que o Goiás não abriu o placar no início do segundo tempo, em novo contra ataque Thiago Mendes chutou para a defesa de Grohe e rebateu em Thiago e se perdeu pela linha de fundo.
   No final do jogo, Marcelo Grohe sentiu o forte calor e teve que ser substituído por Tiago.  O empate sem gols se manteve. No meio da semana o Grêmio volta a jogar na Arena onde enfrenta o Figueirense e precisa vencer para não se distanciar do G-4.

Novo Presidente

    Na tarde de sábado Romildo Bolzan Jr. foi eleito com 71,4% dos votos o novo Presidente do Grêmio derrotando Homero Bellini Jr. que teve 28,6%. Apoiador da chapa vencedora o atual Presidente Fábio Koff, seguirá no comando do vestiário gremista no cargo de vice de futebol.

Sábado
Fluminense 4x2 Criciúma
São Paulo 2x1 Bahia
Goiás 0x0 Grêmio
Atlético-MG 1x0 Chapecoense
Ontem
Atlético-PR 2x1 Flamengo
Inter 1x2 Corinthians
Sport 1x1 Botafogo
Vitória 0x1 Cruzeiro
Palmeiras 1x3 Santos
Figueirense 4x0 Coritiba

Próxima rodada
Amanhã
Bahia x Atlético-MG
Quarta-feira
19h30min
Flamengo x Inter
Cruzeiro x Palmeiras
Criciúma x Atlético-PR
21h
Coritiba x Botafogo
Grêmio x Figueirense
22h
Santos x Fluminense
Chhapecoense x São Paulo
22h30min
Sport x Goiás



Leia Mais ...

domingo, 19 de outubro de 2014

Implantados primeiros núcleos do Policiamento Comunitário do interior

0 comentários
Com a presença do secretário estadual da Segurança, Airton Michels, e do coordenador do PC no Estado, Cel. Júlio Cesar Marobin, ocorreu a implantação dos primeiros núcleo do Policiamento Comunitário no interior de Caxias.

   Os novos núcleos serão instalados nas regiões de Forqueta, Criúva - Vila Seca, e Fazenda Souza - Vila Oliva – Galópolis - Santa Lúcia do Piaí. Doze policiais militares serão responsáveis por estes núcleos. Na solenidade, foram entregues uma viatura para cada região e quatro bicicletas para a região de Forqueta.
   Caxias do Sul foi pioneira na implantação do projeto Policiamento Comunitário em 2012. Com os três novos núcleos no interior, Caxias terá 26 núcleos com 82 policiais militares envolvidos. No convênio estabelecido, o Estado disponibiliza os PMs, as viaturas e os equipamentos como armas, coletes e algemas, e a Prefeitura repassa o auxílio moradia para os policiais participantes do projeto.
Para o secretário municipal de Segurança Pública e Proteção Social, Roberto Soares Louzada, a implantação dos três núcleos do Policiamento Comunitário no interior é resultado da participação efetiva do município na área da segurança pública. “É a demonstração de que somente unindo forças poderemos levar à sociedade melhores condições de vida, trabalho e segurança”, disse.

                                                                                                  Foto Andréia Copini, divulgação
Policiamento Comunitário estendido agora também para o interior de Caxias


Leia Mais ...

Realizando o sonho do casamento

0 comentários
Cento e sete casais terão seus sonhos realizados no 
                           dia 22 de novembro às 10h, no Centro de Eventos da Festa da Uva.                                                                                    

   Os 107 casais participarão do casamento comunitário. Janete Tavares, Coordenadora da Segurança Alimentar e Inclusão Social, revela que o casamento deste ano recebeu 128 inscrições. Destes, 94 irão realizar a cerimônia, pois estão com a documentação em dia. O Casamento Comunitário é aberto para qualquer casal, desde que a renda dos dois não ultrapasse 2,5 salários mínimos e apresente comprovante de renda e residência, carteira profissional, sendo que este é o principal documento a ser apresentado, mesmo que não esteja assinada. CPF, identidade e certidão atualizada também devem ser apresentados. “Caso a pessoa seja natural de uma localidade distante, o juiz faz uma justificativa. Mesmo assim vamos atrás para conseguir as certidões”, observa Janete.
   Ela informou que aquelas pessoas que já foram casadas também podem se casar novamente, contando que estejam com os papéis da separação legalizados. “Em alguns casos nós ajudamos a concluir a separação, auxiliamos com o encaminhamento dos papéis”, afirmou.
   Com 30 dias de antecedência do casamento marcam-se os nomes daqueles que atenderam a todos os requisitos, estando aptos para se casar. A etapa seguinte é a prova das vestimentas. Cinco casais por dia. No final é feita uma reunião com os noivos e padrinhos para detalhar como será a cerimônia. “Orientamos que cada casal marque um restaurante e faça sua festa, já que a parte da alimentação não faz parte do projeto. E o casal assina um termo de responsabilidade, tendo uma semana para retornar com os trajes, depois do casamento’’, destaca.
   A primeira edição do Casamento Comunitário foi em 2005, quando Janete foi convidada para ser Diretoria de Segurança Alimentar e Inclusão Social. “Como vim de uma instituição religiosa, sei como é importante a união dos casais. A manutenção da constituição da família, através do casamento, que estava se perdendo. Então apresentei este projeto para prefeitura, para que se realizassem casamentos de casais de baixa renda. E desde então vêm sendo realizado todos os anos,” salientou.
  Ela relembra que nas primeiras edições até o ano de 2007 as noivas se casavam sem o tradicional e sonhado vestido de noiva. “Muitas comentavam com a gente que tinham este desejo. Então começamos a repassar as lojas do ramo, em busca de parcerias. Foi assim que começaram a surgir os primeiros vestidos”.
   A maior mudança aconteceu no ano de 2010 quando uma empresa resolveu renovar todo seu estoque de vestidos. “Ela mandou lavar todo o seu antigo estoque, fazendo uma grandiosa e generosa doação de cerca de 70 vestidos, 50 tiaras, 30 vestidos de aia, sapatos de aia e adulto, ternos e adereços”.
   Nesse ano quase todas as mulheres casaram-se de vestido de noiva. Desde então muitas outras lojas começaram a ser parceiras, e vestidos particulares começaram a ser doados. “Quando não temos o manequim de algum determinado número, vamos atrás, entramos em contato com nossos parceiros, e muitas vezes conseguimos. Ano passado, 93 noivas se casaram com vestido. Pedimos para aquelas pessoas que possuem ternos, sapatos, vestidos de noiva guardados em casa, que já não usam mais, que doem para nós. Será muito bem vindo e fará a alegria de muitas pessoas”, salienta. A Coordenadora relata que até o ano de 2010 o projeto era 100% voluntário. “Não tínhamos um espaço para sua realização, fazíamos onde dava”.  Em 2011 a prefeitura abraçou o projeto e foi firmado parceria com a Festa da Uva e Centro de Eventos. “Desde então a prefeitura paga toda a decoração, tendo também o compromisso de lavar todos os vestidos e ternos. Isso é realizado através de licitações”, revela.

“Mais de 500 casamentos 
    já foram realizados” 

   Janete revela que a faixa etária das pessoas que procuram o casamento comunitário varia. “A pessoa com a idade mais avançada que se casou tinha 60 anos. Menores de idade também podem, contanto que tenham autorização dos pais e do juiz. Pois muitas vezes estes já moram juntos”. Questionada se já foi realizado casamento homoafetivo, Janete disse: “Ainda não, mas quando tiver alguma solicitação com certeza será realizada como todas as outras cerimônias”. Segundo Janete, “o Casamento Comunitário é só o nome, uma vez que cada casal tem seu momento, como se fosse o único da cerimônia. É um casamento civil com aparência de religioso. Na cerimônia do ano passado, entre noivos e parentes, compareceram 1.300 pessoas. Aconselha-se que cada casal convide dois casais de padrinhos e mais seis familiares”.
   “Muitos aproveitam o dia e os trajes e casam-se no religioso, nas suas respectivas igrejas”, diz. Desde sua primeira edição já foram oficializados mais de 500 casamentos, com poucos relatos de divórcios e alguns registros de morte, informou a Coordenadora. O Casamento Comunitário é um evento anual, que ocorre sempre no mês de novembro.
   Ela salienta que a realização do sonho destes casais só se torna possível graças às parcerias firmadas. São elas: o Poder Judiciário - Comarca de Caxias do Sul - Ronda da Cidadania, Cartórios Civil da cidade, este ano os escolhidos foram o de Ana Rech, Galópolis, Santa Lúcia e Vila Seca. Lojas, salões de beleza que ao longo destes nove anos abraçaram esta causa.
   E ainda o Banco do Vestuário, que este ano concertou e passou mais de 30 vestidos. Ano que vem a ideia é confeccionar vestidos. Centro de Eventos Festa da Uva e toda a equipe da SAIS e Secretaria da Segurança Pública e Proteção Social e a imprensa que ajuda a divulgar este projeto. “Desde o primeiro casamento contamos com a presença do saxofonista Luiz Alberto Cunha”, revela.
   Moradores do Bairro São José, o casal Ângelo Augusto Mandelli, 35,  ajudante de transportadora, natural de Caçador SC, e Taís  da Silva Ribeiro, 25, auxiliar de produção, juntamente com sua filha Lauana Ribeiro Mandelli, 8 anos, estavam ansiosos para experimentar vestidos e ternos e escolher aquele que será usado no tão esperado dia. Eles informaram que moram juntos há onze anos e sempre tinham o sonho de se casar, porém como o custo para se realizar uma cerimônia matrimonial é elevado, nunca sobrava dinheiro. No entanto salientam que só este ano ficaram sabendo que existia este projeto.
   “Vamos oficializar a relação, aquilo que é verdadeiro. Mas quando eu fiquei sabendo já estava tudo pronto, até as alianças já estavam compradas,” relata Ângelo sorrindo.  Com um brilho no olhar Taís diz: “Já vivemos juntos há mais de uma década, então o casamento é a realização de um sonho. Mas o mais importante é existir amor e respeito”.

                                                                               Fotos Thiago da Luz Machado
Taís: “O mais importante é existir amor e respeito”





Leia Mais ...

sábado, 18 de outubro de 2014

Imagem da Semana 1040

0 comentários
                                                                                                               Foto Antonio Lorenzett  
A Praça Dante Alighieri, palco da 30ª Feira do Livro e 1° Entrelinhas – Festival Literário e Cultural, se preparou na tarde do dia 12 para receber os pequenos leitores que frequentaram o evento em homenagem  ao dia da criança. Espaços da Feira proporcionaram programação voltada ao público infantil e as bancas aderiram à brincadeira, livreiros se fantasiaram e a alegria contagiou a Praça. Na rua coberta, Av. Júlio de Castilhos, jogos, pintura de rosto e atividades educativas alegraram os pequenos.

Leia Mais ...

Um apoio às pessoas com câncer e aos seus familiares

0 comentários
Associação em Caxias auxilia pacientes com câncer 
com renda familiar de até três salários mínimos. 

    Através de um grupo que fazia trabalhos voluntários com pessoas com câncer nasceu a Associação de Apoio às Pessoas com Câncer (AAPECAN) que completa dez anos em março de 2015.
A entidade auxilia e presta atendimento aos pacientes oncológicos e aos seus familiares, suprindo as necessidades durante o tratamento de quem mais precisa financeiramente, com renda familiar de até três salários mínimos.
   Para isso uma visita a domicílio é realizada por assistentes sociais para avaliar as condições do paciente e de sua família para o cadastro poder ser realizado. A entidade auxilia com suplementos alimentares, remédios, cestas básicas, fraldas, além do atendimento psicológico, nutricional, psicossocial e jurídico.
   Há também oficinas de costura, pintura e grupos de apoio em atividades de interação, onde há troca de experiências, que são abertas à comunidade em geral.
Quando procura a entidade a maioria já está em tratamento e fica sabendo do local por indicação, por encaminhamento de médicos ou pelas unidades de saúde. Na associação em Caxias do Sul há 1.520 pessoas cadastradas, do Município e cidades vizinhas.
   Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde este ano em Caxias do Sul já morreram em decorrência de algum tipo de câncer 441 pessoas, sendo que a maior ocorrência foi devido ao câncer de traquéia, brônquios e pulmões que foram 79 óbitos. Atualmente a cidade tem 1.073 moradores em tratamento pelo SUS contra algum tipo de câncer.
   O contato da Aapecan Caxias, localizada na Rua José de Carli, 833, no bairro universitário é pelo telefone 54 3026 9546. A entidade possui site - www.appecan.com.br e também tem página no facebook – aapecan Caxias.
   São quatorze associações por todo o estado. Em Caxias os recursos são oriundos de doações da comunidade através do serviço de telemarketing e de doações de empresas, que envolvem funcionários em campanhas internas. O motoqueiro, chamado de mensageiro, vai buscar as doações nas residências. O recibo da associação é da cor amarela. Os doadores também podem optar por receberem boleto. As contribuições são, em sua maioria, mensais. Não necessariamente precisando ser em dinheiro.
   A responsável pela divulgação da associação na cidade, Cristiane Battassini, explica que a entidade não apoia apenas pacientes já diagnosticados. Trabalhos de prevenções também são realizados o ano todo. Campanhas contra o câncer de mama, em outubro, contra o câncer de próstata, em novembro, e contra o câncer de pele no verão são alguns dos exemplos. As empresas são alguns dos lugares que recebem a entidade, com palestras de prevenção e conscientização. “Quanto maior a divulgação da entidade, maior é o número de pacientes e também de doadores”, conta Battassini.
   A assistente social da entidade, Cassiana Weber, 37, fala que trabalhar na Aapecan é muito gratificante, sendo uma experiência de vida a cada dia que passa. “Receber o paciente e poder dar apoio e conforto fazendo com que ele melhore a sua qualidade de vida através do trabalho oferecido é uma grande satisfação e uma conquista muito grande para nós”, descreve.

  Casa de Apoio 
até o final de 2014

   Com a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) recém-inaugurada no Hospital Geral em Caxias do Sul, será comum a vinda de pacientes à cidade em busca de tratamento. Com isso será inaugurada até o final deste ano a Casa de Apoio da Aapecan Caxias que será aberta de segunda a sexta-feira para pacientes de regiões e cidades vizinhas.
   Localizada nas proximidades do Hospital Geral, na Rua Nestor Moreira, 507, no bairro Sagrada Família, não terá nenhum custo de hospedagem para o paciente e acompanhante, que, além de tudo, também passam por um desgaste emocional, físico e financeiro.
   A Aapecan conta com uma equipe em torno de 50 funcionários que trabalham de segunda a sábado. Há também o trabalho voluntário em atividades mais esporádicas.
   Bruna Daniela Lopes Moreira, 28, faz estágio de serviço social na associação caxiense. A acadêmica da faculdade Anhanguera em Caxias do Sul conta que aprende junto aos usuários - assim também chamadas as pessoas com câncer – havendo, assim, uma troca de experiências muito grande. “Eu transmito o que vejo no centro acadêmico e os pacientes me passam a vida real, a realidade de cada um. É uma experiência muito rica”, descreve.
   Há diversos grupos na casa com o intuito de fortalecimento de vínculos, onde se trabalha a reflexão, autoestima e o vínculo familiar.
Faz quatro anos que Antonia Gomes dos Santos, 50, ficou sabendo que tinha câncer de mama. Ela conta que foi um desespero quando descobriu. Foi ao médico em busca de uma cirurgia no útero, quando pediu por exames de rotina, entre eles uma mamografia e descobriu a doença.
   Conta que o médico lhe deu entre seis meses a um ano de vida, prazo que estaria terminando, mas diz que está lutando até o fim e agradece a Deus todos os dias pela vida. “Sinto-me uma verdadeira lutadora, é uma luta diária”.
   Tratou a mama esquerda e teve que retirar o nódulo. No ano passado retirou toda a mama. Contudo neste ano os nódulos apareceram na mama direita e também em outras partes do corpo.
   Ela mora com o marido, com o qual há anos tem um relacionamento apenas de amizade, tem um filho e uma filha que são casados e não moram mais junto com os pais.
Antonia conta que recebeu muito apoio da entidade. “Se não fosse a Aapecan estaria no fundo do poço. Quando chego aqui não quero mais ir embora” – relata.
   Na associação ela recebe os remédios necessários para o tratamento e cesta básica, esta a cada dois meses. Participa também de um dos grupos, o Grupo das Decididas, formado por oito participantes neste ano, no qual as voluntárias participam de diversas atividades como desfiles e amostras fotográficas.
   Agora ela vai começar a fazer radioterapia e está apenas esperando por um leito para baixar hospital. O nosso desejo de boa sorte a Antonia e que ela possa continuar lutando pela vida e saia vencedora.


                                                                                                                    Foto Diego Pereira
 Antonia: “Chego à Aapecan e não quero mais ir embora”. 


Leia Mais ...

Web Designer Caxias

Facebook