segunda-feira, 30 de março de 2015

Gauchão

0 comentários
Ju empata fora de casa 
e segue no G-8

Texto: Assessoria de Imprensa Juventude

Jogando no Vermelhão da Serra, o Juventude empatou em 0 a 0 com o 
Passo Fundo, na noite deste domingo. 

    Criador das melhores oportunidades durante a partida, o Verdão conquistou um ponto importante na luta pela classificação. Agora, o objetivo é confirmar a vaga na próxima fase na última rodada, no próximo domingo, diante do Aimoré, no Jaconi.
    Bem postado defensivamente, o Juventude soube explorar os contra-ataques e os momentos em que esteve com a posse de bola no setor ofensivo. Foi assim que o time alviverde criou as principais oportunidades da primeira etapa. Aos 10, Wallacer chutou e, no rebote, Douglas concluiu por cima. Aos 24, Helder fez grande jogada pela direita, se livrou da marcação e cruzou rasteiro, para o segundo pau. Na conclusão, Duda pegou de primeira e finalizou para fora, raspando a trave esquerda.
Aos 38, o Juventude teve um gol anulado. Wallacer cobrou escanteio e Heverton concluiu para as redes. Porém, o árbitro Diego Real assinalou falta em meio ao lance dentro da área.
    No segundo tempo, a primeira finalização foi do Passo Fundo, aos 10 minutos, com Michel, que finalizou para fora, com perigo. Segurando bem o adversário, o time comandado por Picoli não sofreu mais perigo e começou a rondar a área adversária, com Douglas, Rogerinho, Brenner e depois Zulu. Aos 36, Alan Schons recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Aos 40, Rogerinho recebeu na esquerda, invadiu a grande área e chutou cruzado, para defesa do goleiro, em grande oportunidade.
     Agora o time alviverde tem a semana de preparação para enfrentar o Aimoré, em jogo marcado para as 16h de domingo, no Jaconi. Desde já, fica a convocação para a Papada se fazer presente e empurrar o Verdão rumo à classificação para as quartas de final.

Com dois gols de Luan 
 Grêmio vence Leão

Time gremista está a cinco rodadas sem sofrer gols e tem a melhor defesa da competição.

    Quando parecia que o Grêmio iria se complicar com a retranca do São Paulo de Rio Grande na noite de ontem na Arena, Luan apareceu e fez os dois gols da vitória gremista, que manteve o time de Luiz Felipe Scolari na liderança do Gauchão.
    Na última rodada, no próximo domingo o Tricolor enfrenta o São José no Passo D’Areia. Mas antes disso joga pela Copa do Brasil na quarta-feira, às 22h, na Paraíba onde enfrenta o Campinense.
    Antes do primeiro minuto de jogo em bola cruzada na área Luan perdeu a chance de já colocar o Grêmio na frente. Porém na sequência da partida o time gremista começou a ter dificuldades diante da retranca adversária. Aos 29 minutos em chegada gremista pela direita o goleiro afastou e no rebote Maicon acabou finalizando nas mãos de Vilar. Dez minutos depois o cabeceio de Luan passou perto da trave esquerda do gol adversário.
    Já no fim da etapa Braian Rodríguez parou no goleiro adversário e Galhardo só não marcou em cobrança de falta pela direita porque novamente Vilar brilhou e garantiu o 0 a 0 no primeiro tempo.
Para o segundo tempo, Felipão voltou com Éverton no lugar de Braian Rodríguez. Com isso Yuri Mamute passou a jogar de centroavante.
    A primeira chance gremista foi aos 16 em chutaço de Éverton de fora da área. Vilar foi buscar. Logo depois dentro da área Mamute escorou para Giuliano bater da entrada da área. O chute saiu perto.
    Até que aos 23, Luan colocou o Grêmio na frente. Após cruzamento de Éverton ele completou de cabeça dentro da área no canto do goleiro, 1 a 0. Um minuto depois Ramirou, que completou 100 jogos pela equipe Tricolor, deu excelente lançamento para Luan que entrou na área, driblou o goleiro e fez o segundo, 2 a 0.
     Foi aos 44 o primeiro chute do time da zona sul do estado ao gol de Tiago. Nos acréscimos por pouco Luan não marcou o terceiro dele.

Inter vence e rebaixa 
União Frederiquense

Com gol de centroavante, Valdívia marcou o gol colorado. 

    Diante do União Frederiquense na tarde de ontem no Vermelhão da Colina o plano Colorado era jogar com o time titular, contudo os desfalques por vários motivos fizeram o Inter ir a campo com um time misto. Mesmo sem a titularidade completa o Colorado venceu o adversário e já está classificado para as quartas de final do Gauchão. O goleiro Lúcio foi destaque da partida e impediu que o placar fosse ampliado.
    Na última rodada o Inter enfrenta o Passo Fundo no domingo, às 16h, no Beira-Rio. Mas antes disso enfrenta o Ypiranga na quarta-feira também em casa em partida atrasada da 5° rodada.
     Em pontas distintas na tabela do Gauchão era natural que o Internacional tivesse a iniciativa da partida. E foi isso que aconteceu. O União Frederiquense se defendia como conseguia e esperava a proposta de um contra-ataque para buscar o seu gol.
    Aos 19, Alex balançou o gol defendido por Lúcio. Em um chutaço de esquerda de fora da área ele acertou o travessão. Alguns minutos depois, o goleiro adversário, fez grande defesa em cabeceio colorado e impediu o gol.
    Quando o União conseguia trocar passes em seu campo de ataque, corria grande perigo de sofrer algum contra-ataque fatal. Por sorte ou competência dos donos da casa, o Colorado não conseguiu emplacar nenhum.
    O União cresceu no fim do jogo, enquanto o Internacional diminuiu o ritmo em campo. Para o segundo tempo, o Inter voltou com Rodrigo Dourado e Anderson nas vagas de Nicolás Freitas e Martín Luque.
   Com três minutos do segundo tempo o goleiro Lúcio voltou a aparecer, ele defendeu pancada de Valdívia de fora da área. Dois minutos depois o meia colorado novamente chutou procurando o ângulo do goleiro adversário. O chute saiu perto.
    Em repetição ao primeiro tempo o Internacional iniciou a etapa jogando em seu campo de ataque.
Até que aos 10 o Inter conseguiu abrir o placar. E foi com Valdívia ao completar cruzamento da direita de Eduardo Sasha.
    O placar poderia ter sido ampliado aos 18 minutos quando Fabrício foi derrubado na área e o pênalti foi marcado. Mas Lúcio defendeu no canto direito a cobrança de Alex e manteve o União no jogo.
    Aos 23 foi a vez do goleiro colorado brilhar. Em erro de Paulão, Aldair só não fez o gol porque Alisson salvou o Inter. Em nova bela jogada de Valdívia, aos 29, ele voltou a parar em Lúcio. O goleiro do União era um dos destaques da partida, aos 41, voltou a salvar, desta vez em chute de Eduardo Sasha pelo lado direito de dentro da área.
    De grande atuação no gol, o goleiro Lúcio tentou também decidir na frente e foi para área nos minutos finais em jogadas de bola parada. A causa era urgente, com o resultado o time de Frederico Westphalen estava sendo rebaixado.
    Mesmo com as substituições ao longo do segundo tempo e a atuação de seu goleiro o União Frederiquense não conseguiu superar o Inter e também não conseguiu se manter na primeira divisão do futebol Gaúcho.
    Depois de sua estreia na elite do Gauchão neste ano a equipe de Westphalen volta a divisão de acesso em 2016.

Penúltima rodada 
Domingo 
Lajeadense 2x0 Cruzeiro
Ypiranga 1x0 Novo Hamburgo
União Frederiquense 0x1 Inter
Aimoré 3x1 Avenida
Grêmio 2x0 São Paulo
Passo Fundo 0x0 Juventude
Hoje
19h30min
Caxias x São José
Quarta-feira
16h
Brasil-Pel x Veranópolis
19h30min
*Inter e Ypiranga (jogo atrasado)

Leia Mais ...

domingo, 29 de março de 2015

“Tempos de crises, tempos de oportunidades”

0 comentários
Religioso afirma que mesmo sem presentes há muito para ser feito. 

    Com a chegada da páscoa a Gazeta conversou com Frei Capuchinho Jaime Bettega. Ele falou sobre o real significado da páscoa, analisou o momento atual, falou sobre o Papa Francisco e no final deixou uma mensagem de páscoa para os leitores. Confira a entrevista:

                                                                                                                                             Foto Diego Pereira
Frei Jaime: “A vida vai acontecendo na medida em que a gente 
também é capaz de construir passagens”

Gazeta de Caxias: Nesses tempos de dificuldades e de intensa competitividade onde o ter acaba sendo mais importando do que o ser, a celebração da páscoa pode servir de inspiração para acreditarmos que a vida é um bem que precisamos valorizar?
Frei Jaime Bettega: A palavra páscoa significa passagem, a vida vai acontecendo na medida em que a gente também é capaz de construir passagens. Nós vivemos um tempo exigente, marcado por crises, e toda crise carrega consigo uma oportunidade de algo novo. A crise nunca deve assustar, ela vem à tona para nos dizer a que nós devemos nos adequar, o que superar e o tanto a avançar, mas também agregar para qualificar a existência. Quando o material entra em crise o espiritual se sobressai.

Gazeta – Então, neste momento, a espiritualidade é a melhor saída?
Frei Jaime: Se a crise aguarda por encaminhamentos, a páscoa chega em um momento de crise para dizer que existem outros valores que também podem contemplar felicidade ao humano. A espiritualidade é muito maior do que conjuntos de ritos, celebrações, cânticos e postura. A vida é feita dos somatórios de crescimentos que vamos permitindo e assimilando no nosso viver. A páscoa como passagem em um tempo de crise se faz oportunidade para irmos ao encontro do essencial. Tempos de crises, tempos de oportunidades.

Gazeta: Como poderíamos aproveitar a semana santa e nos tornarmos melhores e assim seguirmos os ensinamentos que Jesus deixou na sua passagem pela terra?
Frei Jaime: Há um movimento especial na semana santa que é o movimento que cada um pode desencadear dentro de si, quer seja pelo silêncio, pela reflexão, por uma busca do próprio eu e também pela percepção de como o divino se encontra com o humano. Quando eu olho para cruz não posso apenas perceber a dor, mas eu tenho que entender que somente um grande amor foi capaz de tamanha dor. A semana santa é solidariedade. Se alguém não tem um ovo de páscoa, que bonito poder compartilhar. A páscoa é um entrar em si mesmo a partir da luz da espiritualidade e sentir que a vida se faz doação e que a cruz é sinal de um grande amor e também sentir que a páscoa nos provoque na solidariedade e caridade. Se nós não tivermos nada a dar, mesmo assim resta muito ainda ser feito: uma visita, um abraço, um escuta, um alô. Quantas coisas nós podemos fazer.

Gazeta: A exemplo do natal, muitos dizem que na páscoa as pessoas estão mais preocupadas com a visão comercial dos eventos do que com o lado religioso e espiritual. As próprias crianças acabam sendo conduzidas para este foco. Como mudar este cenário? 
Frei: Eu acho que o momento crítico, a crise material também permite uma tentativa de entendimento existencial. Nós sempre vamos ter a dinâmica do mundo material nos envolvendo, mas nós vivemos em um tempo que queremos cuidar mais da saúde, por isso talvez o chocolate também possa ficar um pouco à margem, pois temos outras exigências da vida. Mas a páscoa nos convoca para o encontro. Toda crise nos ajuda a uma autoavaliação se nós tivermos humildade. Se formos humildes podemos olhar através da crise e pegar aquilo que é necessário para a vida.

Gazeta: E o que seria o ideal para um bem viver?
Frei Jaime: Temos que aprender que a vida não precisa de muitas coisas. Se eu não tiver um chocolate, mas tiver um abraço, já é páscoa.  Não podemos ignorar que existe o apelo do consumo, mas isso é próprio do mundo. Temos que nos dar conta de uma autonomia onde nós podemos fazer acontecer o que é o ideal, e o ideal é permitir que a vida alcance o novo, e o novo é ressurreição de Jesus, como proposta de nós também morrermos para o egoísmo e ressuscitarmos para a alegria, comunhão e fraternidade. Morrermos para a violência e ressuscitarmos para a paz e harmonia.

“A Páscoa vem nos falar 
  da bondade, do amor”

Gazeta: A páscoa pode ser a passagem para o bem que a humanidade necessita em períodos de crise quando as pessoas se tornam intolerantes?
Frei Jaime: A páscoa vem falar da bondade, do amor, da vida nova. A páscoa é a festa que evoca mudança. Se o natal é a ternura, a páscoa é a passagem. Na medida em que nos permitirmos ser humildes vamos perceber nosso distanciamento do ideal de vida e do humano. Mesmo nesse atual contexto que estamos vivendo, a páscoa vai nos pedir conclamar, para que se revise a vida e confirmar a fraternidade.

Gazeta: A páscoa de 2015 celebra também dois anos do Papa Francisco à frente da Igreja Católica. Em 2013 o senhor disse que o papa Francisco é um presente de Deus. 
Frei Jaime: Ao longo de dois anos do pontificado o Papa Francisco conseguiu dar conteúdo ao discurso. Vemos nele palavras que encantam e gestos que transformam. O Papa não é o Papa da teoria, ele é da prática. As palavras são simples, mas elas empolgam, vêm acompanhadas daquilo que todo o discurso deveria ter: o testemunho. Então, celebrar o segundo ano de pontificado é dizer agora com mais convicção ainda: o Papa Francisco continua sendo o presente que a humanidade tanto necessitava. Hoje nós já somos melhores por causa da atuação e inspiração dos gestos amorosos do papa que consegue dialogar com as diferenças e tocar corações e provocar bondade.

Gazeta: As posturas do Papa voltadas fortemente para o aspecto da caridade, da bondade, do amor, da justiça e da ética têm dado uma energia positiva à igreja e ao catolicismo?
Frei Jaime: Além de permitir e provocar a caridade nas pessoas o Papa também consegue tocar as feridas de uma humanidade que tem facilidade de se distanciar do valor da vida. Ele questiona as estruturas, pois tem clareza do valor da vida.

Gazeta: Recentemente o Papa Francisco afirmou que não deverá ter um pontificado longo. Como o senhor viu esta manifestação?
Frei Jaime: Ele se coloca na condição de alguém que é um instrumento, mas de alguém que é muito consciente das limitações humanas. Ele sabe da idade que tem, tem a consciência da grande responsabilidade que é o exercício do papado e tem clareza que todo humano é eterno a partir do espírito, mas transitório a partir do físico. E o Papa quer que as pessoas se entendam em caminho de transição. Isso pode ser ligado com o significado da páscoa, que é a passagem. Jesus passou dessa vida para a vida eterna. O Papa tem a consciência de que um dia ele vai passar definitivamente.

Gazeta: Há ainda resistência em alguns setores do catolicismo pelas mudanças comportamentais pregadas pelo Papa Francisco?
Frei Jaime: A igreja é divina porque os mestres dos mestres é inspiração. Ela é humana e pecadora porque é formada por todos nós. É uma organização que traz consigo o divino, mas que também é feita de carne e osso que são os humanos. Onde está o humano sempre existe a possibilidade do muito, mas também a realidade do pouco. A igreja é santa e pecadora, nem todos conseguem superar o humano para permitir que cristo seja mais vivenciado nas atitudes humanas. Bem e mal sempre vão conviver. Há setores, sim, que precisam de conversão assim como cada um de nós precisa melhorar cada dia um pouco mais.

Gazeta: Que mensagem o senhor deixa para a páscoa de 2015?
Frei Jaime: Que a páscoa possa reavivar em nós a esperança, o amor e que cada um possa construir passagens favorecendo um jeito novo de viver e permitindo que o maior sabor seja a fraternidade. Tempos de crise, oportunidades de vida nova.


Leia Mais ...

sábado, 28 de março de 2015

Encontros para debater a literatura infantojuvenil

0 comentários
Grupo se reúne para conversar sobre obras infantojuvenis em 
encontros que ocorrem uma vez por mês. 


                                                                                                                                             Foto Diego Pereira
Preferência literária de Dangelo Müller é o bom livro 



    A Confraria das Reinações Caxias foi criada em 22 de julho de 2009 para debater obras e autores da literatura infantojuvenil. Ela é a versão caxiense de uma ideia maior que começou em Porto Alegre, de onde nasceu de debates da literatura em geral como uma subconfraria.
    Além da Confraria das Reinações na capital e na serra, outro grupo com o mesmo nome se reúne no Rio de Janeiro. Os grupos se encontram cada um em sua cidade, na terceira terça-feira de cada mês. Inicialmente as mesmas obras eram debatidas pelos três grupos. Mas a partir de 2011 a entidade caxiense decidiu seguir um calendário próprio de obras.
    As reuniões em Caxias do Sul acontecem às 19h, geralmente na Livraria Arco da Velha, na Rua Dr. Montaury, 1570, que cede o espaço sem custo algum. As pessoas que tem interesse em participar podem entrar em contato com grupo pelo facebook – Confraria Reinações.
    Qualquer pessoa pode participar, não precisa ser autor e nem ter vínculos com a indústria da produção cultural. O único pedido é que seja leitor e goste de ler livros infantojuvenis. O perfil dos participantes é bem eclético, vai de estudantes a aposentados. “Cada faixa etária tem as suas concepções. Esse diálogo é muito enriquecedor”, afirma o coordenador da Confraria das Reinações, Dangelo Müller.
    No primeiro encontro do ano, no último dia 17, o livro discutido foi Maze Runner de Jones Dashner. Em abril será a vez da Chave do Tamanho de Monteiro Lobato. As obras são escolhidas ao decorrer dos encontros. Aproximadamente entre 10 a 15 pessoas participam da Confraria caxiense, que tem encontros de março a dezembro.

“Conversa entre pessoas que
gostam de literatura”

   As obras não podem extrapolar a proposta da entidade, as que não acrescentam em nada na vida do leitor, na opinião do grupo, não são recomendadas. O coordenador ensina que um bom teste para saber se o livro é bom é quando se para no meio da leitura para pensar. “A literatura é sempre a porta de entrada para discussões maiores onde tu conheces melhor o teu mundo e a ti mesmo. O bom livro vai te mostrar outro caminho de vida, para adultos e crianças”, acredita.  
   Uma obra é discutida a cada reunião dos confrades. Durante a Feira do Livro o encontro acontece na Feira. O grupo também participa do ‘Venha ler comigo’, atividade do evento.
Os confrades debatem a obra, fazem uma releitura e sugerem títulos para os próximos debates. “A proposta da Confraria é pra ser uma conversa entre pessoas que gostam de literatura infantojuvenil”, define.  
    Ele explica que o nome do grupo remete a Reinações de Narizinho, obra de Monteiro Lobato. O autor tem até um mês seu na Confraria, o mês de seu aniversário, abril, onde uma obra sua é discutida. “Lobato escreveu suas obras no início do século XX e até hoje continuam atuais e isso é fantástico. Ele fez uma boa literatura, nada mais justo que na confraria possamos homenageá-lo”, explica.
     Desafiado a destacar um encontro do ano passado o presidente dos confrades cita o livro de Agatha Christie, ‘E não sobrou nenhum’. Ele lembra que na ocasião o debate já iniciou pelo título, que não é o original da obra.

Paixão pelos livros
desde a alfabetização

   Müller afirma que o perfil do leitor infantojuvenil mudou bastante nos últimos anos. Para ele o que conta muito é a identificação do leitor com o personagem e com o enredo que deve ser capaz de prender.  
   Participante da Confraria caxiense desde o seu início a paixão de Dangelo Müller pelos livros vem desde a alfabetização. Filho de uma mãe bastante religiosa, o primeiro livro que começou a ler foi a Bíblia.
    Com o tempo passou a ler gibis, mas define como marco de sua grande iniciação literária quando leu pela primeira vez a Divina Comédia de Dante Alighieri. Com a obra começou a perceber que a literatura ultrapassa qualquer época, qualquer país e qualquer idioma. “Literatura é o grande mestre universal do ser humano”, garante. Outros livros que destaca são A História Sem Fim, de Michel Ende e O lobo, da Estepe de Hermann Hesse.
     Apesar de gostar da literatura infantojuvenil para debater, tem a sua preferência pelo bom livro. “Uma boa literatura supera essas divisões. Ela não vai te dar respostas, mas sim perguntas”, finaliza.






Leia Mais ...

PMDB não descarta possibilidade de lançar candidato para eleições de 2016

0 comentários
“O PMDB está preparado para governar Caxias”, afirma o 
presidente do partido em Caxias, Ary Dallegrave.

    O diretório municipal do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) de Caxias se reuniu  para definir diretrizes e estratégias para as eleições de 2016.Na ocasião foi dado início à mobilização da sigla para elaboração do Plano de Governo.
   O presidente municipal do PMDB, Ari Dallegrave, que segundo comentários de bastidores é um dos mais ferrenhos defensores de que o partido tenha candidatura própria em 2016 à prefeitura de Caxias, acabando assim a aliança com o PDT que se mantém vitoriosa desde 2004. Procura ser cauteloso ao falar à imprensa.
    Ele revela que grupos de trabalhos temáticos devem realizar estudos, nos quais constem as demandas da sociedade, ouvindo a população e profissionais de diversos setores para “aí, sim, termos uma definição”.
    Mas ele  não descarta a possibilidade de o partido lançar chapa majoritária, embora afirme que essa decisão vai ser definida posteriormente.

“O PMDB tem que estar 
 pronto para governar Caxias”

    Sobre a declaração do vice-prefeito Antônio Feldmann que “o PMDB precisa ser protagonista” dando a entender que o partido deve ter candidato à prefeitura em 2016, em Caxias, Dallegrave afirmou: “Isto não quer dizer que se radicalizará a cabeça de chapa. O que eu posso dizer é que o PMDB estará preparado para governar Caxias, temos que estar prontos para esta missão”.
    Mas faz um alerta: “Quanto a termos candidato a prefeito ou mesmo a vice   vai depender de encontros, das decisões que serão tomadas por grupos que estão sendo formados para debater a questão eleitoral de 2016”
    Atualmente, o PMDB participa do Governo de Alceu Barbosa Velho (PDT), com a representatividade de Antonio Feldmann na função de vice-prefeito.
    A aliança PMDB/PDT, com o apoio de outros partidos, elegeu duas vezes José Ivo Sartori (PMDB) a prefeito e Alceu Barbosa Velho (PDT) em 2004 e 2008. Em 2012, a aliança se manteve e elegeu Alceu Barbosa Velho a prefeito e Antônio Feldmann (PMDB) a vice.

                                                                                                              Foto Antonio Lorenzett, divulgação
Ary Dallegrave, ao centro, não descarta candidatura própria em 2016




Leia Mais ...

Imagem Semana 1060

0 comentários
                                                                                                                    Foto Andréia Copini, divulgação
O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) realizou na tarde do dia 21 o 1º Fórum do Consumo Consciente PROAG/SAMAE, que reuniu mais de 300 pessoas na Sala das Sessões Nadyr Rosseti, da Câmara Municipal de Vereadores. O coordenador do Programa de Ampliação do Abastecimento e Consumo Consciente (PROAG), Cassiano Fontana, afirmou que o Fórum é a consolidação de um trabalho árduo do PROAG, que em um ano e seis meses de existência implantou mais de 30 mil metros de rede, beneficiando mais de 1,6 mil famílias. 

Leia Mais ...

Vereadores aprovam moção de repúdio a reajuste de diárias de deputados estaduais

0 comentários
Foi aprovada por maioria na Câmara de Vereadores a moção de repúdio ao reajuste 
de 26,3% nas diárias para deputados estaduais.

   O valor para deslocamentos dentro do Rio Grande do Sul subiu de R$ 466,10 para R$ 588,89. Já para viagens dentro do território nacional, passa de R$ 589,48 para R$ 744,77.
    O vereador autor da moção, Daniel Guerra (PRB), considerou 'desrespeitoso' o aumento e qualificou como 'deboche' a aprovação do reajuste das diárias, especialmente devido ao déficit de 5,4 bilhões enfrentado pelo Estado.
    Conforme Guerra, a aprovação da proposta na Câmara caxiense é um processo importante para reivindicar a revogação do reajuste junto à Assembleia. Ele defende que os recursos estaduais relativos à margem de aumento das diárias sejam investidos em outras áreas.
    O vereador Pedro Incerti (PDT), apesar de ter votado favoravelmente à moção, chamou de 'quinquilharias' o volume de diárias dos deputados gaúchos, ao fazer referência ao déficit nas contas do Estado.
     A moção será encaminhada aos 55 deputados gaúchos, ao governador José Ivo Sartori (PMDB), ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul.

                                                                                                                    Foto Pauline Gazola, divulgação
Guerra: “O amento é ‘desrespeitoso’ e um “deboche”


Leia Mais ...

TRE determina afastamento imediato de Sossella da Assembleia Legislativa

0 comentários
O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE) expediu, no dia 24, ofício à presidência da Assembleia Legislativa determinando o imediato afastamento do deputado e ex-presidente da Casa Gilmar Sosssella (PDT) e imediata convocação do suplente da coligação Vinicius Ribeiro (PDT).

                                                                                                                 Foto Karine Viana, Agência ALRS
 Sossella, segundo o TRE, utilizou-se da presidência da Assembleia para ter vantagens

    Já no dia 25, o TRE encaminhou um ofício à Procuradoria Regional Eleitoral exigindo que  a Assembleia cumpra ordem para afastar imediatamente o deputado Gilmar Sossella que presidiu a Assembleia em 2014. A intenção da medida, de acordo com o secretário judiciário do TRE-RS, Rogério Vargas, é fazer com que a Procuradoria adote as providências legais cabíveis, inclusive as criminais. Segundo ele, caso a Assembleia não cumpra a determinação, estará incorrendo em crime de desobediência judiciária. O presidente da Casa, deputado Edson Brum (PMDB), inclusive pode ser responsabilizado.
    Segundo Vargas, não compete ao Parlamento discutir a cassação ou não do diploma do deputado. Brum, por outro lado, indicou que a situação só deve ser definida na terça-feira, dia 31, quando acontece a reunião de líderes. A Assembleia emitiu uma nota afirmando que Sossella tem prazo de cinco dias, a contar do dia 25, para que apresente defesa junto aos pares. Há quem comente que a Assembleia tentará impedir sua cassação. Ou protelá-la o máximo possível de tempo.
    A defesa de Sosssela afirmou que ingressará com um recurso e um pedido de liminar com efeito suspensivo, para que ele siga exercendo o mandato até o julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A Procuradoria-Geral do Legislativo tem cerca de 15 dias para efetivar o afastamento do parlamentar caso ele não consiga suspender a decisão.
    Sossella teve a cassação confirmada pela justiça no dia 20 deste mês, após acusação de captação ilícita de recursos e abuso de poder político. Com a cassação, Sossella fica também inelegível por oito anos e deve pagar multa de R$ 10 mil. O documento oficial enviando à Assembleia no dia 24 ainda determina a convocação imediata do suplente da coligação.
    A primeira suplência é da deputada Juliana Brizola (PDT), que já ingressou na Assembleia devido à licença de Gerson Burmann (PDT) que assumiu como secretário de Obras do Estado. O caxiense Vinicius Ribeiro (PDT), que ficou como segundo suplente, deve, segundo o TRE, ser convocado para assumir a vaga no Legislativo.
  “Há uma grande 
quantidade de provas”

   Especialistas da área acreditam que dificilmente Sossella conseguirá sucesso no TSE, pois as provas contra ele, de que a captação de recursos na campanha eleitoral de 2014 seria ilícita, assim como a de abuso de poder político são evidentes.
   Sossela e mais sete servidores foram indiciados pela Polícia Federal após denúncias de que dezenas de profissionais teriam sido pressionados a comprar convites no valor de R$ 2,5 mil para um churrasco.
    A finalidade da ação seria arrecadar recursos para a campanha de Sossella nas eleições de 2014. O deputado foi reeleito com 57.490 votos para cumprir o terceiro mandato consecutivo no Parlamento gaúcho. Já o ex-superintendente da Casa, Arthur Alexandre Souto, foi apontado nas denúncias como o responsável por cooptar estagiários como cabos eleitorais do deputado, de quem era chefe de gabinete antes de assumir a direção da Assembleia.
     Ainda, segundo as denúncias, os estagiários seriam obrigados a apresentar listas com os nomes dos eleitores, que seriam possíveis votos revertidos para o deputado pedetista. A relatora da ação, desembargadora Maria de Fátima Labarrére, afirmou em sua decisão: “Há uma grande quantidade de provas confirmando que o parlamentar se aproveitou do fato de presidir a Assembleia, no ano passado, para pressionar servidores concursados do Legislativo, detentores de funções gratificadas, a adquirir convites para um evento de apoio à sua reeleição”.

  Sossella liderou projetos 
que permitiram deputados
aprovarem suas aposentadorias 

    Gilmar Sossella, quando presidente da Assembleia, liderou, ao apagar das luzes de 2014, o projeto para os deputados aprovarem suas próprias aposentadorias especiais com benefícios também sendo repassados para os seus familiares. Na época, também sob a liderança de Sosssela, a Mesa Diretora da Assembleia colocou em votação um projeto que aumentou os salários do governador, vice, secretários e, obviamente, dos próprios deputados em percentuais acima da inflação.
    Os percentuais, comparando-se com os reajustes dados aos trabalhadores da iniciativa privada, são altíssimos. Os deputados e o governador passaram a receber um reajuste de 26,31% passando dos R$ 20.043, para R$ 25.32,00. O governador passou dos R$ 17.347, 00 para R$ 25.322,00 com um reajuste de 45,9%, somando-se a inflação dos últimos oito anos. Sartori, depois de sancionar o projeto, voltou atrás mantendo o salário antigo e devolvendo a diferença ao erário público.  Os secretários tiveram o reajuste maior, um percentual de 64,2%. Passaram dos R$ 11.564,00 para R$ 18.992,00.


Leia Mais ...

“Sinto-me bem mais caxiense em meio a este amor”

0 comentários
Ordenação do bispo Leomar Brustolin reúne mais de três mil pessoas em frente à Catedral Diocesana de Caxias do Sul que acompanharam emocionadas o histórico momento de ordenação do até então monsenhor Leomar Antônio Brustolin para bispo auxiliar de Porto Alegre.

    Na parte interna da catedral, a presença de público era formada por autoridades, sacerdotes, seminaristas, amigos e familiares. A cerimônia de ordenação episcopal se transformou num mega evento, com direito a telão, bloqueio da Rua Sinimbu por mais de sete horas e transmissão em rede nacional através da Rede Viva de Televisão. Cerca de três mil pessoas acompanharam a missa especial.
   Ao todo, a programação durou mais de quatro horas. Começou com a apresentação do Grupo de Cordas da Orquestra Sinfônica da UCS em frente à Catedral, entoando músicas religiosas e emocionando os devotos que esperavam sentados em cadeiras espalhadas pela Sinimbu.
Após, 300 padres ligados à Diocese de Caxias do Sul saíram do bispado em procissão. A caminhada dos sacerdotes percorreu parte da Rua Sinimbu até chegar em frente à Catedral. Eles se somaram a 29 bispos e 120 seminaristas, que lotaram o interior da igreja, aguardando o começo da celebração.


“É uma alegria 
  inexplicável 
  esse carinho”

    Às 18h30, Leomar desceu as escadas da Catedral e se dirigiu ao público, que o saudou com aplausos e cumprimentos. Exaltou o carinho dos fiéis e citou o papa Francisco como referência da relação que pretende estabelecer com os devotos, na função de bispo.  “É uma alegria inexplicável esse carinho. Sinto-me bem mais caxiense em meio a esse amor”, afirmou o novo bispo. O religioso caminhou entre as cadeiras dispostas na rua e recebeu abraços, beijos e mensagens emocionadas.
   A cerimônia se iniciou oficialmente por volta das 19h, com rito de procissão de diáconos e padres até o altar. Seguiu-se então a saudação inicial do bispo de Caxias, Dom Alessandro Ruffinoni, que também fez a apresentação dos bispos presentes. Procedeu-se então todo o rito com a ordenação principal do arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler.
   Quando Dom Leomar surgiu na porta da Catedral, em meio aos bispos que ministraram a cerimônia, o povo silenciou. Ele beijou o altar, como símbolo de respeito e adoração ao novo posto que ocupará, e a celebração começou, repleta de momentos simbólicos e, alguns, ditos em grego.
    Quem ministrou a celebração foi o arcebispo de Porto Alegre, dom Jaime Spengler, acompanhado pelo bispo de Caxias do Sul, Dom Alessandro Ruffinoni, e pelo bispo de Montenegro, Dom Paulo Antônio de Conto. Dom Jaime exibiu e leu a carta enviada pelo Para Francisco, que nomeou Leomar bispo. Ele foi o responsável por interrogar Leomar e fazê-lo prometer integridade, obediência, cuidados com os fiéis, ajuda aos pobres e peregrinos e fidelidade à igreja católica. Leomar se emocionou.
    Na sequência, Leomar se deitou de bruços e assim permaneceu por mais de 20 minutos. Todos os presentes se ajoelharam e suplicaram pela proteção do novo bispo. Leomar recebeu o Evangelho, um anel e um bastão, chamado de báculo de prata.
     Esse bastão simboliza o cuidado com o rebanho, que neste caso são os fiéis. Dom Paulo, com muita dificuldade e amparado, fez questão de abraçar e abençoá-lo, arrancando aplausos do público.  Já com a mitra na cabeça, o popular chapéu de bispo, Leomar recebeu o abraço apertado do único irmão, Marcelo, e de uma tia, Maria, no altar.
    Após o intercalar com orações, a continuidade do ato prosseguiu até por volta das 21h15min, quando Leomar, já ordenado como bispo, concedeu a primeira bênção, agradeceu os presentes e voltou a saudar  com sua presença o público que acompanhava a cerimônia na rua, que novamente o parabenizou com aplausos. A apresentação de Leomar como novo bispo auxiliar de Poeto Alegre vai ser realizada no dia 02 de abril, na Catedral Metropolitana.

                                                                                                 Foto Leandro Araújo/FotoItália divulgação
Dom Jaime Brustolin assume sua função de bispo dia 2 de abril em Porto Alegre



Leia Mais ...

Advent International adquire América Latina Educacional

0 comentários
   Grupo estrangeiro compra Faculdade da Serra Gaúcha (FSG). 

   Todo o segmento do ensino superior da rede América Latina Educacional foi adquirido pela Advent International. A Faculdade da Serra Gaúcha, a Faculdade de Tecnologia da Serra Gaúcha (FTSG) de Caxias do Sul e Bento Gonçalves, a Faculdade America Latina (FAL) de Caxias e Ijuí e os quatro polos de educação à distância em parceria com a Uninter foram comprados pelo Fundo Internacional.    O anúncio ocorreu em entrevista coletiva no último dia 24 em uma sala da faculdade.
   Os valores não foram revelados e a negociação iniciou há cerca de cinco meses. A transação está sujeita à aprovação de órgãos reguladores e tem a sua conclusão prevista para o primeiro semestre deste ano.
   A Companhia já havia investido na Kroton Educacional entre 2009 e 2013. O Diretor da Advent em São Paulo, Newton Maia Alves, explica que a empresa resolveu voltar a investir na área da educação buscando uma instituição com nível de qualidade acima da média, algo que encontrou na Instituição caxiense. “É um nível de excelência em qualidade que estávamos procurando”, afirma.

   Novos cursos, novos laboratórios e
   a construção de um novo campus


   O objetivo é realizar investimentos em Caxias do Sul para a consolidação e ampliação dos cursos mantendo o nível de qualidade que a Faculdade já possuiu, com expansão de novos cursos e novos laboratórios com investimentos em tecnologia e infraestrutura, incluindo a construção de um novo campus na área central da cidade. “Tentar ampliar a parceria da faculdade com outras empresas para garantir cada vez mais a empregabilidade dos alunos,”, acrescenta o Diretor.
   Para que possa se expandir não apenas na serra gaúcha, mas também com olhar para outras regiões do Estado e do Brasil o plano é que Caxias do Sul seja o coração e a matriz desse novo grupo de educação, fortalecendo a Faculdade na cidade para que ela possa comandar a partir daqui essas instituições.
   Para isso o primeiro passo será expandir as operações em Caxias do Sul. “Foco do nosso plano é crescimento e manter a qualidade. Apostar no que está sendo feito aqui e crescer ainda mais”, ressalta o diretor da Advent.
   Segundo o Superintendente da rede América Latina Educacional, Adriano Pistore, foi a Companhia que procurou a Instituição. E o principal motivador para realizar o negócio foram as possibilidades de projetos diferenciados em longo prazo, especialmente na questão de captação de recursos para investimentos.
   Localizada no bairro São Pelegrino, a Faculdade da Serra Gaúcha conta com mais de dez mil alunos de graduação e pós-graduação. A projeção é que até 2020 a instituição, com os projetos de crescimento e investimentos, possa ter cerca de 50 mil alunos, quintuplicando o seu número. A  FSG foi fundada em 2003 pelos professores Orlando Chemello e Julio Stelzer e está em processo de credenciamento para centro universitário.

                                                                                                             Foto Pedro Frizzo
Faculdade  da Serra Gaúcha (FGS) conta com mais de dez mil alunos de graduação e pós-graduação


Leia Mais ...

Em abaixo-assinado Amob São Pelegrino quer guarda fixo em praça João Pessoa

0 comentários
Homem foi baleado na Praça João Pessoa no último dia 23.

    Depois que um homem foi vítima de tentativa de homicídio na Praça João Pessoa, no bairro São Pelegrino, em Caxias do Sul, a Associação de Moradores do Bairro (Amob) tomou a decisão de fazer um abaixo-assinado para solicitar a presença permanente de um guarda municipal no espaço.
   Will Sangenbuschi, 26 anos, foi baleado ao meio-dia do último dia 23, na praça, onde estava sentado. Ele passou por cirurgia e até o momento que fechávamos a edição ele seguia internado no Hospital Pompéia. A polícia investiga a autoria dos disparos e os motivos que levaram ao ato criminoso.
   Mas este abaixo-assinado não deverá surtir efeito algum se depender da área da segurança pública. A insegurança e o medo dos comerciantes e pessoas que vivem próximos da Praça João Pessoa, no bairro São Pelegrino, não é suficiente para a Guarda Municipal manter vigilância fixa no local.
    Conforme a chefe da Guarda Municipal, Raquel Simone de Azevedo Dessoti, a praça já é monitorada pelas câmeras do Centro Integrado de Operação em Segurança Pública (Ciosp). Segundo Raquel, a corporação tem 184 guardas distribuídos em mais de 40 pontos onde a vigilância é permanente.
    Segundo ela, não haveria como deslocar um servidor para controlar a movimentação de suspeitos, drogados ou vândalos. Quem vive ou trabalha nas redondezas, porém, quer homens ou mulheres fardados para diminuir confusões e crimes.
    “Não teria como tirar alguém desses locais onde a presença é mais exigida e mandar pra a praça. Nosso trabalho ali é feito por rondas, quando há chamados ou se alguma situação é flagrada no monitoramento” diz Raquel. A justificativa é igual à posição do comando do 12º Batalhão de Polícia Militar, que alega não ter efetivo disponível.

Leia Mais ...

Câmara aprova reajuste de 5,26% nos salários dos vereadores

0 comentários
A Câmara aprovou na sessão do dia 26, o Projeto de Lei 9/2015, que estipula reajuste de 5,26% nos rendimentos dos 23 parlamentares caxienses.

    A proposta aprovada prevê o repasse acumulado da inflação referente ao crescimento registrado durante o ano passado. Com o aumento, o atual salário dos vereadores passa de R$ 9.046,44 para cerca de R$ 9.521,00.
    Segundo o relator do projeto, vereador Guila Sebben (PP), o índice é calculado de acordo com as quatro reposições trimestrais dos servidores públicos referentes no ano passado.
    Em 2014, os servidores públicos receberam ganho real de 1,5%, índice que não foi repassado ao percentual de 5,26% para os vereadores. O mais recente reajuste aos salários dos parlamentares, prefeitos e secretários foi aplicado em março do ano passado. Na época, os rendimentos do prefeito e vice, chefes de autarquias, secretários municipais, procuradores do município e vereadores foram corrigidos em 5,99%.
    De autoria da Mesa Diretora do Legislativo caxiense, presidida pelo vereador Flavio Cassina (PTB), o projeto de lei busca repassar índices referentes à inflação de 2014. Se a proposta virar lei, o valor mensal recebido pelos parlamentares sairá dos atuais R$ 9.046,45 para R$ 9.522,29. Amanhã, o texto retornará à pauta, para segunda discussão e votação.
    A medida prevê efeitos retroativos a 1º de janeiro de 2015. Na exposição de motivos, a proposição indica que o percentual final se baseou nas correções salariais feitas nas remunerações dos servidores públicos municipais, ao longo do ano passado. Dispõe, no entanto, que o cálculo desconsiderou o ganho real concedido aos funcionários.
    A atualização nos subsídios está amparada na Constituição da República Federativa do Brasil e na Lei de Responsabilidade Fiscal. O valor atual havia sido fixado em outubro de 2012.



Leia Mais ...

Web Designer Caxias

Facebook